Relatorio social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (349 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
RELATÓRIO SOCIAL

O Sr. Jovelino Franco é acompanhado pelo CRAS II desde janeiro/2011, tratava-se de pessoa de extrema vulnerabilidade social, sobretudo o que se refere a questões econômicas; éacometido de um câncer na região da orelha, foi realizado um encaminhamento para fins de BPC ao INSS, o qual se logrou êxito, bem como anteriormente proferiu-se encaminhamento para inclusão no ProgramaBolsa Nanuque (cancelado a partir do Mês de junho devido a superioridade de renda), supridas as questões financeiras o idoso permanece em condições subhumanas, sobretudo nas questões de higieneprecárias.
Após diversas visitas domiciliares, onde os técnicos do CRASUDR alertaram o mesmo acerca da necessidade de um acompanhamento mais efetivo de sua orelha, e ainda mediante solicitação ao PSFUDR, deque realizasse visitas domiciliares em sua residência, o mesmo alega não querer realizar o tratamento, porque a viagem para BH é muito sofrida, “que não adianta de nada, e que não quer ir mais”. Ofato é que seu problema de saúde vem se agravando.
Quando perguntado o que faz com sua renda, a saber: um salário mínimo/BPC-R$622, 00, o mesmo responde com evasivas. Existem indícios de que esteprofere doações para mulheres, tal Senhor parece desconhecer o valor do dinheiro, fornece seu cartão bancário para terceiros a fim de proferir saques.
Oferecida a alternativa de internação em Instituiçãode Longa Permanência, o mesmo recusa-se; como este produz um discurso coerente, não há como se falar em compulsoriedade.
Não obstante a tais fatos, encaminhamos ao CREAS tal caso, para que seprofira acompanhamento, haja vista encontrar-se em acordância com o Art.2º, Art.3º, Art.8º e Art.19 da Lei 10.741/2003.

A situação do Sr.Jovelino se apresenta de maneira estatizada, o quadro continua omesmo, segundo o Sr.Jovelino o PSFUDR vem proferindo curativos em sua residência, porém o referido Sr.continua vagueando pelas ruas do bairro,correndo risco de infecção,e se recusando a internação...
tracking img