Relacionando a primeira, segunda e terceira dissertação do livro genealogia da moral de friedrich nietzsche.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (732 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RELACIONANDO A PRIMEIRA, SEGUNDA E TERCEIRA DISSERTAÇÃO DO LIVRO GENEALOGIA DA MORAL DE FRIEDRICH NIETZSCHE.


Nessas três dissertações Nietzsche busca as origens da moralização do homem naprimeira apresenta os conceitos de bom e mau, na segunda culpa, má consciência e o significado dos ideais ascéticos. Nas três dissertações ele coloca o homem como animal reprimido privado se deus instintosnaturais pela sociedade.

Na primeira dissertação, ele busca a origem das palavras bom e mau em diversas línguas e descobre que inicialmente esse conceito estava relacionado aos que dominavam, ossenhores e que eles determinavam o que seria bom ou não, o que era correto ou não ser feito, visto que se sentiam superiores estariam mais capacitados para exercer essa função de liderança. Tudo quefosse da nobreza era considerado como bom, mas esse pensamento passou a mudar a partir da visão judaico-cristã que pelo ressentimento de uma classe inferior de dominados passou a propor os sofrimentos eprivações como algo bom que traria benefícios eternos e que os nobres e ricos são os maus e consequentemente o seu modo de vida. Essa visão judaico-cristã estabelece como boas a repressão e submissãodos homens aos valores determinados pela sociedade.

Na segunda dissertação Nietzsche fala sobre os benefícios do esquecimento que o homem abdicou para poder ser confiável para cumprir suaspromessas. Isso foi estabelecido pelo que ele chamou de “camisa de força social”, para que o homem pudesse viver em sociedade precisava reprimir seus instintos se adaptar a sociedade. Mas esse processo deadaptação não fácil nem suave só foi possível através da dor, uma ruptura sem luta, utilizando os diversos meios de tortura para fixar no homem a moralidade da sociedade senão seria punido. O estadocoloca o homem livre e sem normas em algo fixo que é a sociedade, encarcerado o homem desafogou-se em si próprio trazendo a má consciência.

Nietzsche ainda relaciona o sentimento de culpa com credor...
tracking img