Regulador de crescimento na cultura do algodao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1950 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Algodão |     |
Aplicação dos reguladores de crescimento na cultura do algodãoIntrodução. |
A manipulação da arquitetura do algodoeiro com a utilização dos reguladores de crescimento é uma estratégia que pode contribuir para a melhoria da produtividade do algodoeiro.GIBERELINAS: REGULADORES DA ALTURA DAS PLANTAS A Descoberta Na década de 1930, cientistas japoneses obtiveram cristais impurosde dois compostos ativos do fungo Giberella fujikuroi, o qual causava uma doença em plantas de arroz caracterizada pelo crescimento excessivo do talo, responsável pelo acamamento e consequentemente eliminação da produção de sementes. A estes compostos foi dado o nome de giberelina A e B. Na década de 1950, pesquisadores norte-americanos e ingleses elucidaram a estrutura do material purificado dofungo, o qual foi nomeado de ácido giberélico (GA3). No entanto, somente no final da década de 1950 é que Jake McMillan, na Inglaterra, conclusivamente identificou uma giberelina em uma planta superior. A medida que as giberelinas de fungos e de plantas foram sendo caracterizadas, elas foram numeradas como giberelina GAX, sendo o “X” o número de ordem de descobrimento (a primeira que foidescoberta recebeu o nome de GA1, a segunda de GA2, e assim por diante). Assim, o número da giberelina é simplesmente um meio para evitar o caos na nomenclatura de giberelinas, não significando nenhuma similaridade química ou relacionamento metabólico. Atualmente, cerca de 125 giberelinas são conhecidas, as quais têm estrutura baseada no esqueleto ent-giberelano. Algumas giberelinas possuem 20 átomos decarbono enquanto outras possuem 19 átomos de carbono, tendo estas últimas perdido um carbono durante a sua formação. Algumas características, como a localização de um grupo hidroxila na molécula e sua estereoquímica, têm forte ligação com sua atividade metabólica. Por exemplo, hidroxilação na configuração β no carbono dois, sempre elimina a atividade biológica. Também, a despeito do grande númerode giberelinas presentes em plantas, análises genéticas têm demonstrado que somente umas poucas são biologicamente ativas como hormônio. Todas as outras servem como precursores ou representam formas inativadas. As giberelinas são associadas, mais freqüentemente, com a promoção do crescimento do caule e a aplicação de GAs em plantas intactas pode induzir um marcante aumento na altura da planta. Comopoderá ser visto as GAs executam importantes papéis em uma variedade de fenômenos fisiológicos. Ocorrência, Metabolismo e Transporte As giberelinas (GAs) são amplamente distribuídas no reino vegetal. Elas estão presentes em toda a planta, podendo ser detectadas em folhas, caules, sementes, embriões e pólens. As giberelinas constituem uma grande família de ácidos diterpênicos e são sintetizadaspor um ramo da via dos terpenóides. Um terpenóide é um composto feito pela junção de unidades de 5 carbonos, o isopreno: Giberelinas são diterpenóides tetracíclicos formados por quatro unidades isoprenóides. A unidade biológica ativa de isopreno é o Isopentenil Difosfato (IPP). O IPP utilizado para a biossíntese de terpenóides é formado através de duas vias distintas: uma via dependente do ÁcidoMevalônico, que ocorre no citosol e está envolvida primariamente na biossíntese de H3C H2C C CH CH2237 a outra via que é independente do ácido mevalônico, é localizada nos plastídios e leva à síntese de carotenóides e compostos relacionados. No plastídio, o IPP é sintetizado a partir de piruvato e de 3-fosfoglicerato e não do ácido mevalônico. Visto que as etapas iniciais da biossíntese de GAsocorrem nos proplastídios, o IPP usado na sua biossíntese pode ser derivado da via independente do ácido mevalônico. Independente da origem do IPP, as próximas etapas são comuns às vias citosólica e plastídial da biossíntese de terpenos: as unidades de isopreno (IPP) são adicionadas sucessivamente para produzir Geranil-Difosfato (10 átomos de carbono), Farnesil-Difosfato (15 átomos de carbono) e...
tracking img