Redes de sensores subaquaticos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3052 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 Introdução
Este trabalhado pretende mostrar um pouco sobre a vida do maior impulsionador da era digital, de nome William Hery Gates III, mas conhecido mundialmente como Bill Gates, um homem visionário e determinado a deixar seu nome marcado na história.
Além de criar uma das maiores empresas de software( Microsoft) Bill Gates também ficou conhecido como o homem mais rico do mundo a partir de1992 ostentando essa posição por vários anos consecutivos.

2 Bill Gates
William Henry Gates III era filho de um renomado advogado e de uma executiva que dirigiu a Universidade de Washington, nasceu no ano de 1955 em Seattle, no estado de Washington, uma cidade de roqueiros e famílias endinheiradas que entrou para a história americana por causa dos violentos conflitos entre capital e trabalhonos anos 20. Mas a chamada Revolução de Seattle, como foi batizada a prolongada greve de trabalhadores que abalou os Estados Unidos, estava muito distante. Teria de esperar, na realidade, cinco décadas até Gates entrar em cena.
“Faça você mesmo e vença”, era o que Bill ouvia o tempo inteiro na confortável residência dos Gates. Até hoje permanece fiel ao aprendizado. Sempre estudou duramente etirou boas notas, mas nunca quis freqüentar a escola. Achava que sabia mais que os professores e que não tinha nada a aprender. Passava horas trancado em seu quarto, olhando para lugar nenhum. Quando falava, se expressava como adulto, com vocabulário diferenciado daquele de seus colegas. Nas férias de verão chegava a devorar 30 livros, embora os pais exigissem que lesse apenas 10. Leu Biografias detudo. Biografias de Franklin Roosevelt e Napoleão, para compreender, segundo ele, como pensavam as grandes figuras da história. Consumia obras sobre negócios, ciência e romances. Entre seus romances favoritos estava O apanhador no Campo de Centeio, cujo personagem Holden Caulfield tornou-se um de seus mitos. “Nos primeiros dias do ano, eu lia os livros de textos e aprendia a matéria do ano inteiro(IstoÉ, 1998, p. 12)”, contaria quando já tinha acumulado dinheiro suficiente para comprar a produção do ano inteiro dos seus 99 concorrentes mais próximos e, ainda assim, ser mais rico do que Rupert Murdoch, proprietário da Fox, e Ted Turner, da CNN.
As sessões de psicanálise, que o introduziram no universo freudiano, viriam a reforçar sua autoconfiança e alçaram sua auto-estima às nuvens. “Ohomem era um iluminado”, lembraria Gates. “Ele me mostrou que o conflito com os meus pais era desimportante, pois a vitória do filho era inevitável (IstoÉ, 1998, p. 12)”. Com 15 anos, não podia assistir televisão nos dias de semana, mas ficaria até 36 horas na frente de um computador. Era o típico Nerd, aquele geniozinho que parecia saído de um filme de Spielberg, sempre envolvido com um livrode grande tamanho ou perdido entre as teclas de um computador.
Claro, sonhava secretamente com um computador pessoal e não suportava a idéia de passar o resto da vida convivendo com aquele dinossauro de 113 quilos, com 60 centímetros de altura por 1,80 metro de largura, que respondia pelo nome de série PDP-8, distribuído pela Digital Equipment Corportation. Ironicamente, a capacidade deprocessamento não ia além daquela apresentada, agora, por um relógio de pulso. Ele e a máquina do futuro se conheceram no colégio religioso de Lakeside, freqüentado por garotos ricos e de excelente qualidade de ensino.
O ambiente era extremamente competitivo. Foi lá que conheceu Paul Allen, seu futuro sócio na Microsoft, e fez os primeiros negócios programando computadores com a mesma habilidade que oscolegas jogavam basquete ou seduziam as garotas. Gates não tinha tempo para essas coisas. A sua turma era outra: os viciados em computador. Gates envolveu-se com a informática por um desses acasos do destino. O Clube das Mães de Lakeside decidiu doar o dinheiro de um bazar beneficente para instalar um terminal de computador no colégio. Era o chamado “cérebro eletrônico”, que seriam utilizados...
tracking img