Redes de esgotos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9477 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO
EDUCACIONAL DE BARRETOS

7º CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO "LATO SENSU" EM
ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

CONDIÇÕES DE SEGURANÇA DO TRABALHO
NA EXECUÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES
COLETORAS DE ESGOTO SANITÁRIO

Monografia apresentada à UNIFEB por
JOSÉ CARLOS MARTINS
ENG. ELETRICISTA

como parte dosrequisitos para obtenção do título de Especialista em Engenharia
de Segurança do Trabalho.

Barretos-SP, Novembro de 2008

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO
EDUCACIONAL DE BARRETOS

7º CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO "LATO SENSU" EM
ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

CONDIÇÕES DE SEGURANÇADO TRABALHO
NA EXECUÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES
COLETORAS DE ESGOTO SANITÁRIO

Monografia apresentada à Unifeb por
JOSÉ CARLOS MARTINS
ENG. ELETRICISTA

como parte dos requisitos para obtenção do título de Especialista em Engenharia
de Segurança do Trabalho.

Aprovadapela banca examinadora:
-
-
-
-

- Engº Civil e de Seg do Trabalho – Roeni Pirolla- Orientador

Barretos-SP, novembro de 2008.

DEDICATÓRIA

Aos meus pais, Reinaldo e Arminda, pelo sacrifício e apoio em toda a minha a vida,
à minha esposa, Luzia, pelo amor e dedicação,
aos meus filhos, Karina e Junior,e aos meus colegas de classe, pela amizade.


AGRADECIMENTOS

Agradeço a DEUS que me fez capaz de aprender
e a UNIFEB pela oportunidade do aprendizado.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 11

CAPÍTULO 1 - MAPA DE RISCOS
1.1. Definição 13
1.2. Finalidade 131.3. Elaboração 14
1.4. Exemplo de mapa de risco 19

CAPÍTULO 2 - EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI
2.1. Definição 20
2.2. Responsabilidades 20
2.3. Especificações dos EPI’s21

CAPÍTULO 3 -ATIVIDADES E OPERAÇÒES INSALUBRES
3.1. Definição 22
3.2. Atividades insalubres de acordo com a NR-15 22
3.3. Insalubridade na execução e manutenção de redes
coletoras de esgoto 24


CAPÍTULO 4 - TRABALHO A CÉU ABERTO25


CAPÍTULO 5 - REDES COLETORAS DE ESGOTO SANITÁRIO
5.1. História 26
5.2. Definições 28
5.3. Descrição das atividades 29

CAPÍTULO 6 - EXECUÇÃO DE VALAS PARA ASSENTAMENTO
DE TUBULAÇÃO DE ESGOTO

6.1 Definições30
6.2 Posicionamento de valas 31
6.3 Dimensionamento de valas 31
6.4 Escoramento 32CAPÍTULO 7 – CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DO TRABALHO NA EXECUÇÃO E
MANUTENÇÃO DE REDES COLETORAS DE ESGOTO SANITÁRIO
7.1 Tipo de riscos existentes 38
7.2. Análise qualitativa dos riscos 40
7.3. Medidas e procedimentos para controle dos riscos existentes 42
7.4. Diagnóstico...
tracking img