Raios de mato grosso do sul

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1264 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Este trabalho de física estará informando sobre o assunto Raios de Mato Grosso do Sul.

SUMÁRIO
Introdução .........................................................................................................Pág. 1
Raios de Mato Grosso do Sul ............................................................................Pág. 3
Conclusão..........................................................................................................Pág. 6
Bibliografia ........................................................................................................Pág. 7




















RAIO é uma descarga elétrica muito intensa, que ocorre em certos tipos de núvens e pode atingir o solo, causando prejuízos e ferindo pessoas.
É consequênciado rápido movimento de elétrons de um lugar para outro. Os elétrons movem-se tão rapidamente, que fazem o ar ao seu redor se iluminar (um clarão conhecido como relâmpago), aquecer-se, resultando num estrondo, o trovão.
A chance de uma pessoa ser atingida por um raio é ínfima: apenas uma em um milhão. Em 30% dos casos, as vítimas morrem por parada cardíaca ou respiratória. Os 70% restantescostumam sofrer sequelas, como perda de memória e diminuição da capacidade de concentração.
A incidência de descargas atmosféricas no país (o Brasil é o país com maior incidência no mundo: cerca de 100 milhões de raios por ano) matou mais de 100 pessoas em 2000.
Somente no verão de 2001, houve a incidência de cerca de 15.000 raios na cidade do Rio de Janeiro. A foto ao lado mostra um raio atraídopela imagem do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.
Os estados mais atingidos por raios são: Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, nesta ordem.
Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE (que estuda os raios através Grupo de Eletricidade Atmosférica - ELAT - vide link, ao final), o fenômeno causa prejuízos de US$ 200 milhões ao Brasil. Os raios afetam aslinhas de transmissão de energia, de telefonia, as indústrias; causa incêndios florestais e mata pessoas e animais.
Ao atingir uma pessoa, o raio pode causar sérias queimaduras e outros danos ao coração, pulmões, sistema nervoso central e outras partes do corpo, através do aquecimento e uma variedade de reações eletroquímicas. A chance de sobreviver é de apenas 2%.
As pessoas também podem seratingidas por correntes elétricas que se propagam no solo, a partir do ponto que o raio atingiu. São as chamadas descargas laterais.

TIPOS DE RAIOS

RAIO NORMAL:
Partículas com carga elétrica negativa (elétrons) correm por uma trilha invisível em direção ao solo. Pouco antes de tocarem o chão, atraem partículas elétricas de carga positiva.
A carga positiva salta em direção ao céu efecha o circuito elétrico, que aparece na forma de raio luminoso.

RAIO POSITIVO
Neste tipo de raio, acontece o inverso. As partículas de carga positiva correm em direção ao solo e atraem as partículas negativas. Esse fenômeno era considerado raro, mas acontece com muito mais frequência do que se pensava.

Dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram que Mato Grosso doSul é um dos Estados que registra o maior índice de incidência de raios do Brasil. A informação faz parte de estudo, conduzido pelo professor do curso de Matemática da UFMS, Moacir Lacerda, apresentado na última edição do projeto Papo com Ciência, desenvolvido pela Embrapa Pantanal (Corumbá - MS) – unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura,Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Na região sudoeste do Estado a incidência de descargas elétricas corresponde a 16 raios por quilômetro quadrado, durante o período de um ano. Em outras áreas, a ocorrência do fenômeno varia de oito a 12 raios por quilômetro quadrado. Para Lacerda, os efeitos das descargas elétricas em Mato Grosso do Sul são mais amplos, em função das atividades agrícolas e da...
tracking img