Quimica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5065 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ÁLCOOL
Versão 1.0 5/02/2010


ÁLCOOL
HISTÓRICO (13, 25, 29)

- O álcool é a droga psicoativa mais utilizada pela humanidade, sendo merecedora de
relatos e estudos desde o velho testamento;
- Através da história o álcool tem tido múltiplas funções, atuando como veículo de
remédios, perfumes e poções mágicas e, principalmente, sendo o componente essencial de bebidas que acompanhamos ritos de alimentação dos povos;
- Em 385 AC, Hipocrates descreveu o uso do álcool como um fator predisponente a
várias doenças e relatou a respeito do Delirium tremens;
- Na Europa e Estados Unidos o consumo de álcool aumentou consideravelmente
após a Revolução industrial e em função as conseqüências deste uso abusivo e dos problemas decorrentes a ele, a opinião pública pressionou oscientistas da época a desenvolverem pesquisas;
- O conceito de alcoolismo só surgiu no século XVIII, logo após a crescente produção
e comercialização do álcool destilado, conseqüente a revolução industrial;
- Destaca-se dois autores no século XVIII: Benjamin Rush e Thomas Trotter, o
primeiro um psiquiatra americano, foi responsável pela frase: “Beber inicia um ato de liberdade, caminha parao hábito e, finalmente, afunda na necessidade”, o segundo foi quem, pela primeira vez, referiu-se ao alcoolismo como doença;
- 1849 – sueco Magnus Huss, introduziu o conceitos de “alcoolismo crônico”, estado
de intoxicação pelo álcool que se apresentava com sintomas físicos, psiquiátricos e mistos
- No início do século XIX, surge no Estados Unidos o movimento chamado
“Temperança” com oobjetivo de controlar o uso de álcool, esse movimento estava estruturado nos conceitos morais da época, paralelo a isso os médicos discutiam o

ÁLCOOL
Versão 1.0 5/02/2010
conceito de doença versus moral – isso levou a proibição da fabricação e do uso do álcool por meio da “Lei Seca” (1919-1932), após esse período um movimento contrário levou a revogação da Lei pelo presidente FranklinRoosevelt;
- Em 1940, Jellinek divulgou suas reflexões sobre o alcoolismo e em 1960 publicou o
seu clássico trabalho “The Disease Concept of Alcoholism”, considerando o alcoolismo doença somente quando o usuário apresenta tolerância, abstinência e perda de controle – classificou os pacientes em função do consumo de álcool em Alfa, Beta, gama, Delta e Epsilon
- O alcoolismo foi incluído no Manualde Diagnóstico e Estatístico das Desordens
mentais (DSM-I) da Associação Psiquiátrica Americana (APA) em 1952; a segunda edição desse manual (DSM-II) seguiu a Classificação Internacional das Doenças (CID-8) da Organização Mundial de Saúde (OMS), que dividia os problemas em três categorias: dependência, episódios de beber excessivo (abuso) e beber excessivo habitual;
- Em 1970, Edwards eGross propuseram o conceito de “Síndrome de Dependência
de Álcool”;
- Em 1977 a OMS adotou a definição de dependência de álcool como um problema
grave e contínuo.

EPIDEMIOLOGIA (11, 12)

- Amplo estudo domiciliar que englobou as 107 cidades de mais de 200 mil
habitantes – correspondendo a 47.045.907 habitantes, ou seja, 27,7% do total do Brasil. A amostra totalizou 8.589 entrevistadosem 2001:
• Uso na vida: TOTAL – 68,7% MASCULINO – 77,3% FEMININO – 60,6%
• Prevalência de dependentes: TOTAL – 11,2% MASCULINO – 77,3%

ÁLCOOL
Versão 1.0 5/02/2010
FEMININO – 5,7%
• Entre 12-17 anos, 48,3% dos entrevistados já usaram bebidas alcoólicas;
• A prevalência de dependentes maior nas regiões Norte e Nordeste, com
porcentagens acima dos 16%. Fato mais preocupante é aconstatação de no Brasil, 5,2% dos adolescentes (12 – 17 anos) eram dependentes de álcool;
• Uso de uma ou duas doses por semana de álcool, considerado risco grave
para saúde – 26,7%;
• Pessoas que já receberam tratamento para o uso de álcool 4% do total.
- Entre os estudantes de ensino fundamental e médio, o álcool é a droga mais
amplamente utilizada. O uso na vida está sempre acima dos...
tracking img