Quimica e fisica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3664 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Conceito de Mole
1 mol – quantidade de substância (n)
1 mol partículas = 6,023x1023 partículas (NA)
Massa molar M (g/mol) ou (kg/mol) SI
Soluções
Solução = Soluto + Solvente
Menor proporção em geral H2O
Ex: Açúcar na água, ar, ligas metálicas…
Classificação das Soluções
- Quanto ao estado físico: Sólidas, líquidas, gasosas.
Uma solução adquire sempre o aspecto físico dosolvente
Soluções alcoólicas – soluções líquidas em que o solvente é o álcool. Ex: tintura de iodo.
Soluções aquosas – Soluções líquidas em que o solvente é a água. Componentes de uma Solução - Uma solução pode ter mais do que um soluto, mas tem apenas um solvente.
Concentração – As soluções podem ser insaturadas, saturadas ou sobres saturadas.
Solubilidade e temperatura
- Para solutossólidos, em geral, o aumento da temperatura provoca aumento da solubilidade, enquanto para substâncias gasosas o fenómeno é oposto. Por esse motivo devemos conservar um refrigerante, depois de aberto, no frigorífico, pois a diminuição de temperatura favorece a dissolução do CO2.
Concentração – a composição quantitativa de uma solução traduz as proporções dos constituintes que fazem parte dessa solução.Ex: Soro fisiológico (NaCl – 0,9%) Em cada 100g dessa solução há 0,9 gramas de NaCl e 99,1 gramas de H2O.
A composição quantitativa da solução pode apresentar-se de várias formas:
n=m/M nº partículas = nxNA
n: quantidade de substância (mol)
m: massa da substância (g)
M: massa molar da substância (g/mol)
Concentração em massa/mássica (Cm) – Cm=m1/V
Concentração ou Concentração molar(C) – C=n1/V
Fracção molar (X) – X=n/ntotal – Adimensional e varia no intervalo 0≤X≥1
Percentagem em massa (% m/m) – m1/m x 100 – Sem unidades
Percentagem em volume (%V/V) – V1/V x 100 – Sem unidades
Percentagem m/V – m1/V x 100
Partes por milhão (ppm) – m1/m x 10
Medição em Química
Medir significa comparar o valor de uma grandeza com outro predefinido a que se convencionou chamarunidade. Uma medida não é absoluta!
Medição directa: Comparar directamente a grandeza a medir com outra da mesma espécie e cujo valor se escolheu para unidade.
Medição indirecta: Medição de uma grandeza obtida por derivação matemática de outras grandezas medidas directamente.
Notação científica – Os resultados das medições exprimem-se em notação científica, cuja fórmula geral é Nx10n, em que1≤N<10 e n é um número inteiro. + água n1=n2
C.V=C’.V’ +n1+n1’=n1’’
C.V+C’.V’=C’’.V’’ 8
Ordem de grandeza de um número – é a potência de base 10 mais próxima desse número. Ex: NA:6,023x1023 1024
Algarismos Significativos – São aqueles a que é possível atribuir um significado físico concreto.
- Ao efectuar mudanças de unidades o número de algarismos significativos não se alteranotação científica (caso necessário).
- Os zeros posicionados à esquerda do número não são contados como algarismos significativos.
** Soma ou subtracção de duas medições: regra da menor casa decimal
** Multiplicação ou divisão de duas medições: regra do factor com menor número de algarismos significativos.
Erro e incerteza de uma medida
Erro = valor verdadeiro – valor medido
- Pode-seafirmar que todas as medidas experimentais apresentam um erro, que precisa ser estimado e compreendido.
A incerteza resulta de vários erros cometidos no decorrer de uma medição e é responsável pelas variações observadas entre os diferentes valores obtidos na medição de uma grandeza.
Erros sistemáticos: as suas causas são permanentes; verifica-se sempre no mesmo sentido; pode ser detectado ecorrigido através da análise cuidadosa das condições experimentais e das técnicas envolvidas. Ex: balança mal calibrada, erros de operação…
Erros fortuitos ou acidentais: surge mesmo em situações de cuidado operacional; as suas causas são acidentais e imprevisíveis; as estimativas de pessoa para pessoa e de medição para medição; pode ser atenuado, mas não eliminado. Ex: variações no ambiente do...
tracking img