Quimica experimental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1288 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ
Centro de Tecnologia
Engenharia de Energias e Meio Ambiente









RELATÓRIO DE QUÍMICA EXPERIMENTAL

Prática Nº 3: DETERMINAÇÃO DE CÁLCIO, MAGNÉSIO E DUREZA TOTAL DA ÁGUA
















Aluno: José Kenedy Furtado Brito Filho

Professor: Sérgio

Turma: 02A

Matrícula: 347103

Fortaleza, Abril de 2012




INTRODUÇÃOInicialmente, deve-se ter a noção básica de que a dureza total da água é influenciado diretamente pela concentração alta ou baixa de cátions Mg+2 e Ca+2. A dureza é devida a presença de cátions metálicos divalentes, como os cátions anteriormente citados, e para a sua determinação é recomendado dois métodos atualmente conhecidos como o método através do cálculo, sendo o outro baseado nareação do ácido etilenodiaminatetracético (EDTA). A dureza da água também é um parâmetro para definir a qualidade de águas utilizadas em ambientes industriais e no ambiente doméstico, como em nossas casas. Águas com altos níveis de dureza são viáveis para a potabilidade, sendo estas consideradas duras ou muito duras. A partir desta prática, aprender-se-á como a determinação de cálcio e magnésioestá intimamente ligado para a determinação da dureza da água, e como estes fatores estão presentes no nosso dia-a-dia.
Normalmente, reconhece-se que uma água é mais dura ou menos dura, pela maior ou menor facilidade que se tem de obter, com ela, espuma de sabão. As águas duras caracterizam-se, pois, por exigirem consideráveis quantidades de sabão para produzir espuma, e esta característica já foi,no passado, um parâmetro de definição, ou seja, a dureza de uma água era considerada como uma medida de sua capacidade de precipitar sabão.




























OBJETIVOS

Na prática em questão, objetivamos aplicar a técnica de preparação de determinada solução em ambiente laboratorial, além da titulação na determinação de componentes químicos relacionados àcerta amostra de água. Após estes procedimentos, também foca-se na utilização de resina catiônica para ser observado o comportamento da água, dado o seu abrandamento.







































Materiais utilizados neste experimento:
Água destilada
Água da torneira
Água oxigenada 10 volumes
Balança analítica
Balão volumétrico de 100mlBecker
Bureta de 25ml
Erlenmeyer de 250 ml
Pipeta graduada
Pisseta
Proveta
Permanganato
Solução tampão de pH 10
Ácido ascórbico
Indicador negro de eriocromo-T
Solução de EDTA
Ácido sulfúrico – H2SO4














PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
Pré Laboratório:
Calcular a quantidade de sal EDTA:

372,24 ----------- 1 mol
X ----------------- 0,01 mol
X = 3,72 g em 0,01 molde EDTA

3,72g---------------1000 mL
X--------------------250 mL
Ou seja, em 250 mL de solução temos 0,9 gramas de EDTA.


Preparação da solução de EDTA.
Inicialmente, em um béquer de 250 mL, pesamos 0,9 gramas do sal Na2H2Y.2H2O (EDTA). Em seguida, dissolvemos todo o EDTA em uma quantidade mínima de água, suficiente para a total dissolução do EDTA e com o auxílio de um bastão, foitransferido a solução preparada para um balcão volumétrico de 250 mL. Em seguida, completamos o balão com água até atingir a marca de 250 mL, tampando e agitando o mesmo para a homogeneização da solução.

Padronização da solução de EDTA.
Nesta fase do experimento, carregamos uma bureta de 50 mL com uma solução de EDTA preparada anteriormente, adicionando 25 mL de água destilada e 5 mL do tampão pH 10a um erlenmeyer de 250 mL. Foi acrescentado uma pitada do indicador negro de eriocromo T tornando a solução com uma tonalidade azul. Após isso, adicionamos 15 gotas de Cloreto de Magnésio 0,03 M, fazendo com que a solução tornasse a ter uma cor vermelha vinho. Diante disso, adicionamos gota-a-gota a solução de EDTA presente na bureta até que a cor voltasse para azul, lendo a quantidade de...
tracking img