Quimica do ambiente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3389 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA
DEPARTAMENTO DE QUÍMICA

QUÍMICA DO AMBIENTE

UFMT/2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA
DEPARTAMENTO DE QUÍMICA

COMPOSTAGEM, PIROLISE, INCINERAÇÃO

DOCENTE: Prof. Ms. Noé
DISCENTES: Elaine Regina Saldanha
Rejane Aparecida Arruda.Rosinéia Miranda de Freitas.
Valdenir Elias.

CUIABÁ - MT
SETEMBRO - 2006

1. INTRODUÇÃO

Atualmente o ser humano convive com um grande problema, o que fazer com o lixo gerado. A produção de resíduos é inerente à condição humana. O aumento da produção de lixo está relacionado a dois fatores que basicamente são o aumentopopulacional e a intensidade da industrialização. Como o crescimento populacional é ascendente e a industrialização é diretamente ligada ao aumento da população e sofisticação dos hábitos culturais da sociedade, a cada ano aumenta a quantidade de resíduos, tornando cada vez mais difícil encontrar locais adequados para depositá-lo. O lixo é responsável por um dos mais graves problemas ambientaisde nosso tempo. Seu volume é excessivo e vem aumentando progressivamente, principalmente nos grandes centros urbanos, atingindo quantidades impressionantes, como os 14 milhões de quilos coletados diariamente na cidade de São Paulo. Além disso, os locais para disposição de todo esse material estão se esgotando rapidamente, exigindo iniciativas urgentes para a redução da quantidade enviada para osaterros sanitários, aterros clandestinos ou lixões. O lixo, como os demais problemas ambientais, tornou-se uma questão que excede à capacidade dos órgãos governamentais e necessita da participação da sociedade para sua solução. Existem hoje várias processos para a destinação final do lixo, como a reciclagem, aterros sanitários, compostagem, incineração, pirólise, biogasificação, mais ainda existe umtipo de lixo que não entra em nenhum desses processos já citados, como as pilhas e as baterias de celulares. Nesse trabalho trataremos alguns dos meios de destinação final do lixo.
2. COMPOSTAGEM
Nos últimos anos tem-se verificado um aumento acentuado da produção de resíduos sólidos, devido a uma vida exageradamente consumista, fruto do avanço tecnológico. Como conseqüência dessefenômeno, o tratamento e destino final dos resíduos sólidos tornaram-se um processo de grande importância nas políticas sociais e ambientais dos países mais desenvolvidos. A maior fração destes resíduos é ocupada pela matéria orgânica e um dos processos mais utilizados para lidar com esse material é a compostagem.
A compostagem é um processo biológico, através do qual os microrganismos convertema parte orgânica dos resíduos sólidos urbanos (RSU) num material estável, tipo húmus, conhecido como composto. A compostagem, embora seja um processo controlado, pode ser afetada por diversos fatores físico-químicos que devem ser considerados, pois, para se degradar a matéria orgânica existem vários tipos de sistemas utilizados.
No Brasil, o lixo orgânico representa mais da metade do totalcoletado, sendo que apenas 1,5 % do lixo sólido total coletado. A compostagem é uma ótima alternativa para o tratamento dos resíduos orgânicos, principalmente em países tropicais, pois é a forma mais eficaz de se conseguir uma biodegradação controlada dos resíduos orgânicos.

1. - FATORES FÍSICO-QUÍMICOS QUE AFETAM A COMPOSTAGEM

• Teor de Umidade
O teor ótimo de umidade paracompostagem aeróbica compreende-se entre 50 a 60%. O ajuste de umidade pode ser feito por mistura de componentes. Na prática também se verifica que depende da eficácia do arejamento (manual ou mecânica) da massa em compostagem, nas características físicas dos resíduos (estrutura, porosidade etc.) e na carência microbiológica da água. Altos teores (~ 65%) fazem com que a água ocupe os espaços...
tracking img