Que coisa a politica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1330 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
QUE COISA É A POLÍTICA1

ver como qualquer ato de poder é complexo e cheio de implicações. E é
este o terreno da Política.

O termo “Política”, em qualquer de seus usos, na linguagem comum ou
na linguagem dos especialistas e profissionais, refere-se ao exercício de

Definir a Política apenas como algo relacionado ao poder não chega a

alguma forma de poder e, naturalmente, às múltiplasconsequências

ser satisfatório. Se pensarmos bem, veremos que a frase “a Política tem

desse exercício.

a ver com o exercício de poder” não quer dizer muita coisa,
principalmente porque há inúmeras dificuldades para que se saiba o que

Toda maneira pela qual o poder é exercido se reveste de grande
complexidade, às vezes não aparente a primeira vista. Por exemplo, se
o governo decretaum novo imposto, este ato não consiste em uma
decisão que “vai e não volta”. Ao contrário, a criação de um novo
imposto, cuja decretação constitui obviamente um ato de poder, ou seja,
um ato político, é precedida, conforme o caso, por uma série de outros
atos em que tomam parte diversos detentores de alguma espécie de

é o “poder”. Que significa “ter poder”? Não pode ser simplesmente
estarinvestido em algum cargo, pois acontece com frequência que os
ocupantes de algum cargo qualquer se submetam à vontade de outras
pessoas, não ocupantes de cargo algum – as chamadas eminências
pardas. Não basta, também, usar expressões como “carisma” ou
“magnetismo” ou “poder do dinheiro”, pois isto tampouco explica
muita coisa, ou não explica coisa alguma.

poder, tais como governantes,técnicos, assessores, grupos de interesse,
indivíduos ou entidades influentes e assim por diante. E também se

E, pior ainda, o poder só pode ser visto, sentido, avaliado, ao exercer-

desencadeiam uma inter-relação entre a “fonte do poder” (a que criou e

se. Para usar uma comparação fácil, a situação é como a que existe

implantou o imposto) e os submetidos a esse poder (os que, direta ouantes do jogo de um grande time de futebol e um clubezinho do interior.

indiretamente, são afetados pelo imposto). Basta pensar um pouco para

O time grande tem poder de sobra para vencer os desconhecidos
obscuros da cidade pequena. Não obstante, pode ocorrer que, num jogo

1 Texto de João Ubaldo Ribeiro em Sociologia para o Ensino Médio, capítulo Política:
Quem manda, porque manda, comomanda. Nova edição revista, 7ª impressão, 1998.
Texto digitado pelo prof. Leandro Montadon conforme o original no intuito de
utilização para o estudo de Política no ensino médio estadual em Uberlândia – MG.
Grifos do professor digitador.

decisivo, o poderoso perca. Claro que não é uma coisa normal, é uma
exceção aplicável de mil formas. Mas acontece, da mesma maneira que
em situaçõesequivalentes na vida social, na coletividade, na

administração pública. Ou seja, é em ação que se analisa o pode. É no

b)

o objetivo configurado pelo interesse só pode ser conseguido por

processo, na inter-relação, não na elaboração intelectual abstrata. Antes,

uma decisão que efetivamente venha a alterar o comportamento das

tudo está sujeito a fatores no mais das vezesimprevisíveis. Assim é

pessoas – seja esta decisão imposta, consensual, de maioria, etc.

também em tudo, o jogo disso que chamamos vagamente de “poder”.
Podemos assim tornar mais confortável e manobrável nosso conceito de
Portanto, devemos procurar outros elementos que tonem nosso conceito

Política. Nesse caso, a Política passa a ser entendida como um processo

de Política mais preciso. Osamericanos, muito práticos, costumam

através do qual interesses são transformados em objetivos e os

dizer que “o poder é a capacidade de influenciar o comportamento das

objetivos são conduzidos à formulação e tomada de decisões efetivas,

pessoas”. Isto ainda não explica o que vem a ser o tal poder, pois

decisões que “vinguem”. O termo “poder”, é claro, continua a ter

apenas troca em...
tracking img