Psoriase

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3376 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ
UNIVERSIDADE DE FORTALEZA – UNIFOR
Centro de Ciências Humanas – CCH
Curso de Psicologia
                                              

  
 
 
 
 PSORÍASE COMO UMA REAÇÃO DO PSICOLÓGICO.

Ana Celma Pequeno Landim.
Bruna Alves Bandeira. 
 Franciana Rocha.

 
  
 
Fortaleza-CE
MAIO / 2012. 
Resumo

Para o referido trabalho foi feito uma pesquisa na literatura empírica ecientífica para compreensão da psoríase como um fator reativo do psicológico. Apesar de existirem outros fatores que podem desencadear a doença de pele, como por exemplo; genética, fatores endógenos, o acervo literário nos remete que o aspecto psicológico pode afetar juntamente como esses fatores, de maneira que poderá potencializá-la. De acordo com os profissionais da área da saúde (Dermatologista) ehumanas (Psicólogo) o tratamento adequado desses pacientes devem ser integrados, de modo que estes aconteçam simultaneamente e confortavelmente para o paciente, pois em situações de stress emocional os tratamentos poderão não surtir o efeito esperado. A influência do stress, entre as doenças de pele, também chamadas de psicodermatoses, estão a Dermatite atípica, a desvidrasse, o líquen simplescrônico (Amorim-Gaudêncio, Roustan & Sirgo, 2004; Koo, Do & Lee, 2000; Steiner &Perfeito, 2003). Estudos realizados para compreender os fatores psicológicos que podem desencadear a psoríase serão explanados no presente artigo.
Palavra-chave: psoríase. stress. doenças psicossomática.

Introdução

Todos nós sabemos que a idade e as preocupações com a vida cotidiana nos trazem mudanças quepodem afetar diretamente nosso corpo. Algumas dessas mudanças são óbvias, por sua vez, são sutis. O homem pós-moderno vive hoje uma inconstância de sentimentos e valores que remetem cada vez mais a uma descarga no próprio sujeito e na sociedade que está inserido. Não existe idade, sexo, cor ou religião, as patologias emergem do conflito com a norma, de como que se dá a simbologia que o sujeito fazdesta, como é sua reação diante dos fatos que precisam enfrentar (CANGUILHEM, 1995). Segundo Karen Horney (1885 – 1952) o conceito do que é normal varia não só com a cultura, mas também dentro da mesma cultura, e como nossa cultura gera uma grande dose de ansiedade nos indivíduos, as defesas desenvolvidas ficam potencializadas.
Para que o homem possa simbolizar e/ou expressar seus sentimentos econfrontos existentes, o sujeito acaba por sobrecarregar o corpo, entretanto, a medicina psicossomática servirá de apoio para uma maior compreensão desse sujeito no meio em que está inserido e sua problemática. Neste trabalho, estudaremos a psoríase com uma das reações subjetivas e/ou biológicas que o corpo apresenta diante das situações indesejadas e somatizadas. A pele por se tratar de o maiorórgão do corpo humano, nos remete também a ocorrência maior de descarga das tensões, pois os hormônios do sistema nervoso central aumentam com situações de ansiedade e tensões, produzem uma grande quantidade de glândulas sebáceas, além de diminuírem a imunidade do corpo, no entanto, devido a esse maior exposição, ocorre então às disfunções cutâneas.  A pele tem relação direta com a mente e refletemuito do que se passa em nosso interior, pois é altamente sensível às nossas emoções. Algumas pessoas desempenham as atividades diária sob alto nível de estresse. A pressão contínua pode acabar com a resistência, diminuindo a eficiência do sistema imunológico (ROSSI 2007).
A psoríase começa no sistema imunológico, que fica tão ativo que causa respostas imunológicas exageradas. Alguns fatores tambémpodem agravar a psoríase como infecções, estresse, alterações no clima que ressequem a pele, e certos remédios. Sendo a psoríase uma das reações do psiquismo e referida neste trabalho, trata-se de uma doença de pele que pode causar inflamações por todo corpo, ela costuma atacar pessoas com menos de 30 anos, ou com mais de 50 anos de idade, porém 15% dos casos surgem em crianças com menos de 10...
tracking img