Psicooncologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6433 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PSICOONCOLOGIA

CLAUDIA VALÉRIA MARTINS JORGE
ACADÊMICA DO 8º PERIODO DE PSICOLOGIA - UNINORTE - AC

1. ATENDIMENTO PSICOLÓGICO EM DOENÇAS CRÔNICAS

CÂNCER

Dentre todas as patologias conhecidas, o câncer é a que possui maior impacto psicológico na população, devido, sobretudo, à percepção da incurabilidade da doença, assim como a morte lenta e dolorosa ocasionada pela mesma(SHERMAN 1999).

“Câncer é o termo geral frequentemente usado para indicar qualquer dos vários tipos de neoplasias malignas, a maioria invadindo os tecidos circundantes, podendo enviar metástases a vários pontos ou tendendo a recorrer após tentativa de remoção ou a causar a morte do paciente, a menos que seja adequadamente tratado” (SHERMAN, 1979 p.212).

Este conceito define comexatidão a maneira como o câncer era encarado há mais de 20 anos, onde as possibilidades terapêuticas eram infinitamente mais restritas que atualmente. Porém, apesar dos avanços no tratamento oncológico, muitas destas idéias de fatalidade e irreversibilidade ainda vigoram na cultura mundial, gerando sentimentos diversos no indivíduo que recebe o diagnóstico de câncer, como medo, ansiedade, negação,raiva, insegurança, dentre outros.

“Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores (acúmulo decélulas cancerosas) ou neoplasias malignas.” (INCA 2005)

No entanto, a Oncologia ainda é uma área da Medicina cercada de muitos mitos e preconceitos. Trabalhando diariamente na guerra contra o câncer, os profissionais médicos da especialidade enfrentam pressões emocionais diversas, permeadas pelas inúmeras dúvidas dos pacientes e seus familiares, envoltas em um manto de insegurança,desinformação, medo e preconceito.

Sendo dados do INCA (2000), o câncer é considerado a 2ª causa de morte por doença no Brasil, sendo responsável por quase 11% do total de óbitos em 1994, ou pouco mais de 95.000, ficando atrás apenas das doenças do aparelho circulatório.

Os dados epidemiológicos disponíveis atualmente permitem configurar o câncer como problema de saúde pública no Brasil.Os principais métodos utilizados para o tratamento do câncer são:

• Cirurgia;

• Quimioterapia;

• Radioterapia;

• Transplante de medula óssea;

• Hormonioterapia e imunoterapia.

Tratamento co Câncer

QUIMIOTERAPIA

A quimioterapia é o método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentesbiológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica (INCA, 2008).

De acordo com os dados do Instituto Nacional do Câncer, o primeiro quimioterápico antineoplásico foi desenvolvido a partir do gás mostarda, usado nas duas Guerras Mundiais como arma química. Após a exposição de soldados a este agente, observou-se que elesdesenvolveram hipoplasia medular e linfóide, o que levou ao seu uso no tratamento dos linfomas malignos. Em 1946, estudos clínicos feitos com o gás mostarda foram publicados e a partir disso, verificou-se avanço crescente da quimioterapia antineoplásica.

Q quimioterapia pode ser feita com a aplicação de um ou mais quimioterápicos. A utilização de drogas isoladas não mostrou-se eficiente emeliminar os tumores, sendo atualmente de uso muito restrito.

A poliquimioterapia (uso de mais de um quimioterápico no mesmo tratamento) é de eficácia comprovada e tem como objetivos atingir as células cancerosas em diferentes fases do ciclo celular, diminuir o desenvolvimento de resistência às drogas e promover maior resposta por dose administrada.

De acordo com as suas finalidades, a...
tracking img