Projeto escola viva

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3915 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
I – IDENTIFICAÇÃO:
PROJETO: PROGRAMA ESCOLA VIVA: CAFÉ, ALMOÇO, LANCHE E JANTAR

PROPONENTE: SECRETARIA MUNICPAL DE EDUCAÇÃO-SEMED/PMM

ENDEREÇO: AVENIDA MARIA QUITÉRIA, S/N, BAIRRO DO TREM

CEP: 68.900-280

CNPJ: 05.995.766/001-77

CIDADE: MACAPÁ

ESTADO: AMAPÁ

PÚBLICO ALVO: ALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE MACAPÁ

RECURSO DISPONIBILIZADO:

PMM: R$ 1.221.070,00PNAE:R$ 814.220,00

PNAC: R$ 23.980,00

PNAQ: R$ 20.856,00

PNAP: R$ 277.288,00

GESTOR DO PROJETO: ANTONIO ROBERTO RODRIGUES GÓES DA SILVA – Prefeito do Município de Macapá.

COORDENAÇÃO GERAL: CONCEIÇÃO CORREA MEDEIROS – Secretária Municipal de Educação

• GERENTE: EDNA FURTADO DE ALMEIDA –Diretora do Departamento de Apoio ao Educando – DAE/SEMED

• ELABORAÇÃO: OTACILIA PAESPEREIRA FILHA – Chefe da Divisão de Alimentação Escolar – DIAE/SEMED





II - OBJETIVO GERAL:

Atender aos alunos da Rede Municipal de Macapá, servindo 04 (quatro) refeições, e nos meses de férias escolares distribuir cestas de alimentos individualmente a cada criança com vistas ao incentivo de hábitos alimentares saudáveis entre os educandos e o acompanhamento nutricional durante apermanência destes nos 200 dias letivos, contribuindo para o desenvolvimento psicossocial, metabólico e estimulando-os à aquisição de maior autonomia e melhora de sua auto-estima. Através das ações contempladas no programa em tela, espera-se que seus efeitos extrapolem o espaço escolar, para produzir também mudanças nos hábitos alimentares das famílias dos alunos, e fazer da alimentação escolar umalição de cidadania.

III - OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

1. Sensibilizar e capacitar os profissionais envolvidos com alimentação na escola para produzir e oferecer alimentos saudáveis;

2. Assegurar o reforço nutricional às crianças do programa nos meses de férias através do fornecimento de cestas básicas.

3. Fomentar e criar condições para a adequação dos locais deprodução e fornecimento de refeições ás boas práticas para serviços de alimentação, considerando a importância de uma alimentação de qualidade;

4. Aumentar a oferta e promover o consumo de uma alimentação equilibrada, conforme os princípios nutricionais, contendo o grupo dos alimentos reguladores (frutas, verduras, legumes e água), construtores (carne, leite, leguminosas, feijão) eenergéticos (pães, massas, açúcares, óleo e gorduras);

5. Restringir a oferta e a venda de alimentos com alto teor de gordura saturada, gordura trans, açúcar livre e sal, e desenvolver opções de alimentos e refeições saudáveis na escola;

6. Monitorar o estado nutricional das crianças, com ênfase no desenvolvimento de ações de prevenção e controle dos distúrbios nutricionais como:(desnutrição, obesidade, carência de vitaminas) e educação nutricional;

7. Avaliar a repercussão e o desenvolvimento das ações práticas do programa Escola Viva: Café, Almoço, Lanche e Jantar.



IV - JUSTIFCATIVA:

A alimentação escolar no Brasil é assistida por legislações que normatizam a execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE e a transferência de recursosfinanceiros, em caráter suplementar, aos Estados e Municípios para a aquisição exclusiva de produtos alimentícios. Observando os princípios de universalidade no atendimento da alimentação gratuita aos alunos desde a Educação Infantil ao Ensino Fundamental da rede pública de ensino. Focalizamos neste programa como principal objetivo o que prediz a legislação vigente: “... atender às necessidadesnutricionais dos alunos e a formação de hábitos alimentares saudáveis, durante sua permanência em sala de aula, contribuindo para seu crescimento, desenvolvimento, aprendizagem e rendimento escolar.”(Art.4º, Resolução FNDE/CD/Nº.32/2006).

Desde a década de 30, a alimentação escolar no Brasil, surgiu como uma política compensatória, ou seja, em caráter assistencialista, sendo um meio de...
tracking img