Projeto de pesquisa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6622 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ – UNIOESTE
CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA
LINHA DE PESQUISA ÉTICA E FILOSOFIA POLÍTICA


EVANDRO JOSÉ MACHADO





O CONCEITO DE LIBERDADE E SUAS CONSEQUÊNCIAS EM THOMAS HOBBES











TOLEDO
JUNHO DE 2009
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ – UNIOESTE
CENTRO DE CIÊNCIASHUMANAS E SOCIAIS
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA
LINHA DE PESQUISA ÉTICA E FILOSOFIA POLÍTICA








EVANDRO JOSÉ MACHADO




O CONCEITO DE LIBERDADE E SUAS CONSEQUÊNCIAS EM THOMAS HOBBES
Projeto de dissertação apresentado ao Programa de Pós-Graduação em Filosofia do CCHS/UNIOESTE, Campus de Toledo,sob a orientação do professor Dr. Jadir Antunes.








TOLEDO
JUNHO DE 2009
1 INTRODUÇÃO
Este projeto tem como objetivo a investigação do conceito de liberdade em Hobbes, entendido como ausência de impedimento externo. Quando esta definição é aplicada no estado natural e na República, conseqüências problemáticas surgem e ao menos quatro novas acepções emanam, o que nos leva a constatarque ela não é tratada de forma equívoca. Consoante a Hobbes, os homens em condição natural desconhecem as leis e a idéia de justiça, pois usufruem de plena liberdade.
Todos os homens são iguais e têm direito a tudo e, seguindo seus desejos, agarram-se à força e à astúcia desencadeando a guerra de todos contra todos. A única maneira de refrear esta guerra é realizando o pacto social entre eles,quando todos abdicam seu direito natural e condicionam sua liberdade. Exercendo a liberdade natural, os homens instituem a República.
A República é o espaço político onde se torna possível viver efetivas liberdades, controlando a competição por meio do mecanismo de todas as vontades e de todas as razões em apenas uma, o homem artificial, o Leviatã. Portanto, este projeto tem por finalidade aanálise em torno da liberdade desenvolvida e articulada por Hobbes em diversas partes de seus escritos, isso nos leva a crer e a atestar da importância do estudo da mesma, tanto vinculado à compreensão da condição natural quanto da República.
2 OBJETIVOS
2.1 Objetivo Geral
Investigar se o conceito de liberdade, objetivado por Thomas Hobbes, é aplicado de maneira unívoca tanto no estado natural quantona república.
2.2 Objetivos Específicos
a) Compreender a noção de liberdade em consonância ao direito natural;
b) Entender a relação existente entre a liberdade e a atitude deliberativa do homem;
c) Analisar a compreensão hobbesiana de liberdade nos limites da República Civil;
d) Ponderar o conceito de liberdade bem como a sua relação com o medo e a necessidade;
e) Inquirir se a lei civilse apresenta como um impedimento externo à liberdade do homem.
3 JUSTIFICATIVA
A modernidade rompeu com um modelo político medieval. Nesta ótica, Thomas Hobbes é considerado um dos pensadores modernos mais influentes deste acontecimento, de sorte que contribuiu para que a política se libertasse da moral e da religião, sobretudo no que tange à liberdade humana. O conceito de liberdade na obra(Especialmente “De Cive” e “Leviatã”.) de Hobbes é um tema ambíguo e propenso a interpretações diversas. Na segunda parte( Capítulo XIII.) do “Leviatã”, Hobbes descreve o estado de natureza como cenário de guerra, cujo ato conflitivo de todos contra todos tem por conseqüência o fato de nada ser injusto( A justiça e a injustiça são qualidades atribuídas aos homens em sociedade e não na solidão eegoísmo, como se caracteriza o estado natural. Esta situação bélica não remete à existência de propriedades, na distinção entre o meu e o teu, mas apenas à realidade de que a cada homem pertence somente aquilo que ele for capaz de proteger. Os homens são livres e têm direito de lutar pela conquista do objeto desejado. Essa realidade equiparativa de todos os homens é denominada de direito natural ou...
tracking img