Principais problemas demograficos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1802 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Neste trabalho pretendo demonstrar ate que ponto a SADCC conseguir alcançar objectivos económicos que preconizou. Para responder a esta questão o tema foi dividido em três subtemas que são: SADCC, Objectivos económicos preconizados, estratégias para alcançar os objectivos preconizados e objectivos alcançados.
Para a elaboração do trabalho usei varias bibliografias básicas da cadeirareferenciada ao longo do trabalho.

SADCC
A conferência de coordenação de desenvolvimento da África austral (SADCC) foi estabelecida em Lusaka (Zâmbia), em Abril de 1980, em oposição directa á constelação de estados da África austral (CONSAS) proposta pela África do Sul. Surge esta última em 1979 e o seu objectivo era garantir a sobrevivência do sistema do “Apartheid”, uma forma de a África do Sulmanter a sua hegemonia na região na sequência das independências dos seus vizinhos. (Anglin, 1985, pp. 170). Integrava todos países da região excepto Moçambique, Angola e Tanzânia por serem socialista, ela fracassou, á CONSAS, por não ter tido apoio e o reconhecimento da comunidade internacional e por não ter incluído estados que a África do a Sul desejava, como Zimbabwe, que preferiram agrupar áSADCC, o que constitui um duro golpe as sua intenções, porque o projecto do regime do apartheid ficou apenas reduzido a bantustões. (Haarlov, 1988, pp. 11).
A fundação da SADCC a 1 de Abril em Lusaka, pareceu ser a alternativa mais viável á CONSAS projectada pela África do Sul. Ela compreendia 9 estados independentes da região (Angola, Botswana, Lesotho, Moçambique, Malawi, Suazilândia, Tanzânia,Zâmbia e Zimbabwe), a sua formação esteve intimamente relacionada com factores específicos vinculados a questão da África do Sul, que adoptava politica do apartheid e que significava ameaça directa aos próximos. (Haarlov, 1995, pp. 170).
Criada primeiramente e pela decisão dos países da chamada “linha da frente”, em 1979, aos quais se ajuntaram em Abril de 1980, o Zimbabwe (só entãoindependente), o Lesotho, o Malawi e a Suazilândia, foi um veículo do combate ao apartheid, tem favorecido o apoio do eleitorado do países industrializados as acções de cooperação dos respectivos governos e instituições. A SADCC impôs – se pela sua eficácia, tendo se tornado a organização económica regional de maior sucesso no continente africano. (Cardoso, 1989, pp. 77). Tornou-se numa comunidadeinternacionalmente conhecida e honrada devido as suas acções concretas o que evidencia os seus sucessos. A SADCC é tida como a organização mais efectiva do continente, visando o desenvolvimento. (Sarguene, 1993, pp. 11)


Objectivos económicos preconizados

Esta organização tinha como um objectivo principal: a redução da dependência externa, particularmente da África do sul (economicamente ligados á África dosul, sobre tudo nas esfera do comércio, de transporte e da mão de obra migratória), da qual importa largas quantidades de produtos manufacturados e serviços, exportando para o mesmo matéria-prima e mão-de-obra barata. (Sarguene, 1993, pp. 10).
A África do sul foi durante os últimos cem anos o pólo central do desenvolvimento na região. A existência de ouro e de uma população colona garantiu oafluxo de capitais e estruturação de uma economia baseada na exploração de mão-de-obra barata. O papel reservado a cada um dos estados da região foi fundamentalmente, desde os fins do séc. XIX, de fornecedor de mão-de-obra e de serviços. A África do sul fornece produtos agrícolas e industrial, compra de mão-de-obra e utiliza certas infra-estruturas existentes nesses países sobretudo transportesferroviários e marítimos. Todos países da região, á excepção de Moçambique e de Angola, estiveram subordinados ao colonialismo Britânico. (Adam, et. Al, 1981, pp. 73). Em suma, a posição dos países independentes ao criar a SADCC não surge somente da necessidade de mudar as suas relações com a África do sul, no sentido de obrigar a mudar o regime do apartheid mas também de reestruturar as suas próprias...
tracking img