preconceito linguistico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1151 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
26/11/13

O PRECONCEITO LINGUÍSTICO

R$ 102,60

Lipodrol - 60 Cpsulas
- Integralmedica
pow ered by InuMedia
Ads not by this site

Criar conta | Entrar | Filtro familiar :seguro

:: Todos > Resenhas > Livros

Texto

O PRECONCEITO LINGUÍSTICO
BAGNO, MARCOS. Preconceito Linguístico. O que é, como se faz. 25 ed.
São Paulo: Loyola, 2003.
RESENHA
O livro “Preconceito Linguístico. Oque é, como se faz” de Marcos Bagno,
mestre em Linguística, poeta, tradutor e contista premiado; faz uma
abordagem aos diversos preconceitos, regionais e sociais, contidos na
língua e reforçados por pessoas que conhecem e utilizam a norma culta.
Nas primeiras palavras, Marcos Bagno compara, de um lado, a língua como
um rio e sua água em movimento, e de outro, a gramática normativa com
o umigapó, uma poça de água parada. Para narrar que a gramática deve
acompanhar as mudanças na língua, pois, esta se modifica continuamente.
No primeiro capítulo, Bagno aponta oito mitos imbuídos no preconceito
linguístico. No primeiro mito, o autor desfaz a ideia que “a língua
portuguesa falada no Brasil possui uma variação surpreendente”
apontando através de exemplo, que o português brasileiropossui
diversidades e variações. Seja de região, classe social ou etnia, e,

C omo anunc iar aqui?

portanto, não se faz na unidade, mas na multiplicidade de línguas.
No mito número dois, Bagno aponta que o brasileiro sabe sim falar
português, mas o português brasileiro se difere em diversos aspectos do
português de Portugal. Então não é questão deste ou daquele país falar
melhor oportuguês, mas cada um sabe falar a sua língua materna.
No mito número quatro, o autor mostra que não existe “erro” na língua,
mas deficiências, e esta não aparecem somente entre pessoas sem
instrução, mas também entre falantes cultos. Ele argumenta que o que
www.recantodasletras.com.br/resenhasdelivros/3280276

VITRINE
A Fantástica A rte de
Inventar Histórias Con...
Luna Di Primo, e outrosR$35,00
PONTE PA RA A A LMA
Cida Viégas Maia
R$25,00

1/4

26/11/13

O PRECONCEITO LINGUÍSTICO

pode parecer erro no português padrão, tem explicações, lógica científica,
linguística, histórica, sociológica e psicológica.
No mito número cinco, onde o Maranhão é apontado como o lugar que
melhor se fala português no Brasil, Bagno aborda que o que sustenta esse
mito é o uso que aspessoas desse estado fazem do pronome “tu” que
coincide com o português de Portugal. E acentua que nenhuma forma
linguística é melhor ou pior que outras, elas apenas se diferem.
Bagno, no mito número seis, expõe que não se pode julgar como “erradas”
as pronuncias resultantes de forças internas que governam o idioma, já
que nenhuma língu é falada da mesma forma em todos os lugares. O autorcontinua e relata no mito número sete que conhecer a gramática não faz
com que uma pessoa saiba ler e escrever bem. A gramática é descrição da
língua, língua esta que todos já vão a escola sabendo, mas, que não
garante por si só que o aluno domine as habilidades de leitura e escrita.
No mito número oito, Bagno expõe que não basta aprender a norma culta

A ntologia de Poetas
Brasileiros - Edição 46Milla Pereira, Vários
autores
R$22,00
O Sapo, o Príncipe e a
Superação Lançament...
Cármen Nev es
R$12,00
O Mito da Cachaça
Havana-A nísio Santiago
Roberto Carlos Morais
Santiago
R$59,00
Por que os homens
traem?
Laurentino A guiar
R$18,00
Gênese de Poemas
InVersos - Sonetos,
136 pág.
Milton Moreira
R$25,00

para o cidadão conseguir ascensão social. A língua cult nãoresolverá
problemas , nem mudará a condição social de ninguém. È preciso a
implantação de políticas pública adequadas e a transformação da
sociedade como um todo, para que estas pessoas tenham os seus direitos
como ser humano garantidos.

Conspiração
dacosta
R$25,00

Contos & Batom
Madalena Costa
R$29,90

No segundo capítulo, o autor explicita que “O círculo vicioso do
preconceito...