Pre projeto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2037 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO

As doenças crônicas vêm apresentando um aumento significativo nos últimos anos, dentre elas a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), sendo responsável por um grande número de óbitos em todo o país e no mundo. Quando não tratada adequadamente a Hipertensão Arterial Sistêmica, pode acarretar graves conseqüências a alguns órgãos vitais, e como entidade isolada está entre as causasmais freqüentes de morbidade dos adultos (PERES, 2003).
Para o Ministério da Saúde (BRASIL, 2002) as doenças do coração e dos vasos tais como: infarto agudo do miocárdio, morte súbita, acidente vascular encefálico, edema agudo de pulmão e insuficiência renal, constituem no Brasil a primeira causa de morte, sendo que em muitas destas patologias a causa básica é a hipertensão arterial. De acordo coma IV Diretrizes Brasileiras de Hipertensão arterial os sinais da Hipertensão Arterial Sistêmica poderão passar despercebidos, podendo ser a mesma chamada de assassino silencioso (BRASIL, 2002).

1.1 PROBLEMA

A elevação transitória da P.A. observada durante a excitação ou apreensão não é considerada como doença hipertensiva. Contudo a hipertensão sistólica mantida pode refletir ateroscleroseaórtica ou arteriosclerose.
A hipertensão arterial é uma importante e evitável causa de doença cardiovascular. A hipertensão sem tratamento acelera o desenvolvimento de insuficiência cardíaca, doença coronariana, angina, infarto do miocárdio, acidentes vasculares cerebrais hemorrágicos e trombóticos e insuficiência renal. A prevenção das complicações da hipertensão através de terapêutica econduta anti-hipertensiva é um dos maiores desafios em saúde pública.
A Hipertensão Arterial Sistêmica já é reconhecida como um problema de Saúde Pública tendo em vista a morbi-mortalidade e o significativo aumento com os gastos para o tratamento dos hipertensos ou com as seqüelas consecutivas mais comuns como o infarto e o Acidente Vascular cerebral.
Para o Ministério da Saúde, a HipertensãoArterial Sistêmica tem prevalência estimada em cerca de 20% da população adulta maiores de 20 anos, e forte relação com 80% dos casos de acidente vascular encefálico e 60% dos casos de doenças isquêmicas do coração. Constitui-se, sem dúvidas, o principal fator de risco para as doenças cardiovasculares, cuja principal causa de morte, o acidente vascular encefálico, tem como origem a hipertensãonão-controlada (BRASIL, 2002).
Dessa forma, acredita-se que um acompanhamento de saúde, fornecendo informações coletivamente ou individualmente, aferindo a PA e ouvindo o paciente hipertenso que freqüenta um Centro de Atenção Psicossocial se estará contribuindo para sua qualidade de vida.

1.2 JUSTIFICATIVA

Dentro da saude mental temos vários transtornos como: esquizofrenia, depressão, etilismo,bipolaridade, boderlaine, entre outros. O que é fato, que além desta patologia, o paciente desenvolva ou já tenha a hipertenção complicando ainda mais o quadro do paciente.
Devido a doença mental o paciente tem mais dificuldade de controlar a hipetensão, pois em alguns casos tem resistência em fazer uso de medicação seja ela pra doença mental ou a hipertensão, dificultando o controle dasduas patologias. Deve-se considerar que alguns psicotrópicos também podem provacar o aumento da pressão arterial, devendo ser monitorado regularmente e passando por avalição médica constante.
Os pacientes com transtorno mental tem muita resistência ao tramento no inicio, sendo que somente após algum tempo ele começa a se adequar ao tratamento ao uso da medicação, sendo muito importante otrabalho da equipe multiprofissional e da ajuda da famíia nestes casos, tanto ao controle da medicação quanto ao cuidado com a higiene entre outros.
Há uma diferença muito grande entre as doenças fisicas e mentais, sendo que na mental a pessoa podem perder o auto domínio e nas físicas isso pode não acontecer, mas não quer dizer que após ou durante uma doença fisica a pessoa não possa desenvolver...
tracking img