Prazer, alegria e felicidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2019 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A emoção: prazer, alegria e felicidade,


Muitos estudos sobre as emoções centram-se em emoções negativas que levam a serias patologias. Nesse contexto, psiquiatras sempre focaram na questão patológica das emoções negativas. Entretanto, estudos sobre as emoções, tanto positivas quanto negativas, advêm de grandes filósofos da história da humanidade.
Segundo Ferraz (2007, p. 234), antes dogrande filósofo Sócrates, emoções, como a felicidade, eram tidas como “desígnios dos deuses”. Assim concebia-se essa emoção totalmente ligada à religião (condizente com as crenças daquela sociedade e de seus respectivos ideais culturais). “Sócrates inaugura um paradigma a partir do qual buscar ser feliz é uma tarefa de responsabilidade do indivíduo”. Já Aristóteles, baseando-se nos estudos socráticos,conclui que “todos os outros objetivos perseguidos pela humanidade – como a beleza, a riqueza, a saúde e o poder – eram meios de se atingir a felicidade, sendo esta última à única virtude buscada como um bem por si mesma”.
A partir desses pensamentos, a evolução das concepções quanto às emoções positivas perpassaram os ideais iluministas, grandes revoluções, como a Revolução Francesa, edirigiu-se para o campo científico. Atualmente, Século XIX, tornou-se foco de pesquisadores das áreas humanas, principalmente para os psicólogos, que buscam identificar como emoções positivas, como o prazer, a alegria e a felicidade, se manifestam no indivíduo.


Prazer, alegria e felicidade

Sentir emoções fortes, negativas ou positivas, são fundamentais para a sobrevivência humana. Entretanto, éunanime pensar que todas as pessoas querem sentir prazer nas coisas que fazem, terem muitos momentos de alegria e serem eternamente felizes.
A sensação proporcionada pelo prazer, pela alegria e pela felicidade são emoções altamente positivas. O prazer tem a capacidade de gerar grande satisfação ao indivíduo, no entanto, quando mal utilizado pode gerar opressão e culpa. Mendes (2008), afirma que“para que isso não aconteça temos que ser transparentes, saber negociar , reconhecer as limitações” e assim, saber lidar com as nossas emoções.
Miranda (2008), afirma que o medo é um sentimento primario, no qual deriva todos os outros. Sendo assim, do medo surgir o amor e daí a busca pelo prazer aparece para garantir a preservação humana na terra, “o homem precisa procriar” e utiliza-se de emoçõescomo o prazer e o interesse para atingir este fim.
Sem dúvida, o prazer relacionado aquilo que sentimos quando fazemos algo com real interesse é um dos requisitos básicos das tarefas criativas. Uma pessoa que trabalha por prazer ao que faz, tem maiores chances de desempenhar suas funções de forma satisfatória, ter boas idéias quanto ao trabalho desenvolvido, e dessa forma, inovar com propostaspositivas e criativas o seu meio de trabalho.
Segundo Davidoff (2001, p. 386) “ o prazer e a alegria surgem toda vez que uma necessidade biológica é satisfeita”. Sendo assim, “os centros de prazer no cérebro são responsáveis pelas emoções positivas que nos levam a cuidar de nossas necessidades físicas”.
Lazarus e seus colegas (1981, apud Davidoff, 2001, p. 386) criaram o termo “envelamento” quesignifica as fontes de prazer sentidas na vida cotidiana, sendo que estas fontes de prazer irá variar a depender do nível de maturidade da pessoa. Baseando-se nessa pesquisa, enquanto um jovem sente prazer em atividades que proporcionem riso e entretenimento, uma pessoa de meia-idade julga sentir prazer nos relacionamentos entre o cônjuge, os amigos e os familiares, por exemplo.
O prazer muitasvezes leva-nos aos estados de alegria que geralmente confundimos com a felicidade. A felicidade momentânea feita de alegrias pouco servem. Para Mendes (2008), a alegria é a emoção mais elevada, pois estar ligada ao coração. Ele afirma que:

A alegria cura o tédio existencial. O apego a mesmice e a rotina da vida diaria. (...) a alegria com a doce entregar ao prazer é não se prender ao racional,...
tracking img