Possibilidade do conhecimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2194 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Será o conhecimento possível?

Problema
Como sabemos, a teoria do conhecimento abrange três problemas (possibilidade, natureza e origem do conhecimento). Este trabalho irá cingir-se no primeiro problema que é mencionado que é, nomeadamente, a possibilidade (validade) do conhecimento.
Este problema tem por base o dilema de perceber se o conhecimento é possível ou não, ou seja, se esterealmente existe ou se é apenas uma mera ilusão.
É importante questionarmo-nos disto porque é fundamental procurarmos a verdade para assim vivermos num mundo melhor.

Dogmatismo, Ceticismo e Relativismo
Como sabemos, existem algumas doutrinas filosóficas actualmente, que de certa forma, avaliam a capacidade de atingirmos a verdade e conhecimento sobre as coisas do mundo. Estas doutrinas, como porexemplo, o dogmatismo, o relativismo e o ceticismo concentram-se, segundo os seus princípios, ideais e maneiras de ver o mundo, em perceber se devemos duvidar ou não daquilo que nos rodeia.
Perante a questão problema que dá o nome a este trabalho (“Será o conhecimento possível?), o dogmatismo é uma perspectiva filosófica que responde afirmativamente a esta questão. Segundo o dogmatismo, o sujeitoapreende efectivamente o objecto e por isso, para um dogmático, o conhecimento existe pois, para este, não se coloca a dúvida da sua possibilidade.
Dogmatismo é quando são ditas verdades que não foram criticadas, que a sociedade simplesmente tornou-as verdades absolutas. É uma atitude dos indivíduos de crer na existência de algo sem ter dúvidas. O dogmatismo filosófico pode ser entendido de trêsformas: a possibilidade de conhecer a verdade, a confiança nesse conhecimento e a submissão a essa verdade sem questionamento.
Pelo contrário, o ceticismo nega tal possibilidade, embora essa negação tenha diferentes formas de ceticismo. O ceticismo afirma que não é possível ao sujeito apreender, de um modo efectivo e rigoroso, o objecto. Isto significa que ninguém possui a verdade absoluta.
ORelativismo é a corrente que defende que cada Homem tem os seus próprios conhecimentos.
O relativismo é a teoria filosófica fundada na relatividade do conhecimento, esta recusa toda e qualquer verdade ou valor tidos como absolutos. A opinião e o ponto de vista são importantes meios válidos de conhecimento. Por outro lado, a moral, a religião ou a política, por exemplo, são verdades relativas aoindivíduo, não verdades objetivas ou transcendentes. As coisas são como são e cada indivíduo pode interpretá-las de forma a aproximar-se da realidade. O Relativismo pode ser entendido assim como a postura ou teoria de refutar a existência de verdades e de defesa da opinião.
O ceticismo é uma doutrina filosófica que tem por base a afirmação de que o homem não tem capacidade de atingir a certezaabsoluta sobre uma verdade ou conhecimento específico. Estará assim o cético certo? Poderemos ter a verdade e a certeza absoluta sobre alguma coisa?
Para concluir, é também relevante mencionar que todas estas teorias, abordadas neste ensaio filosófico, levadas ao exagero são insustentáveis para a vivência em sociedade. Por exemplo, o dogmatismo ingénuo e o ceticismo absoluto são de tal maneiraradicais que nos veríamos impossibilitados de vivermos normalmente se estes se praticassem constantemente.
No entanto, estas teorias, consideradas moderadamente, são perfeitamente aceitáveis. Aliás, muitas vezes tomamos posições diferentes ao longo da nossa vida. Ou seja, em certas ocasiões defendemos uma visão dogmática e noutras vezes uma visão mais cética

Ceticismo: radical, moderado emetafísico
Explicação, argumentos e contra-argumentos
Este ensaio filosófico irá centrar-se maioritariamente no ceticismo, uma área filosófica que nasceu das dúvidas constantes e incompreendidas de inúmeros filósofos que ao pensar na vida, no planeta, no conhecimento e muitos outros temas, questionaram ininterruptamente tudo o que é conhecido no mundo. Estes duvidosos incessantes tornaram-se assim...
tracking img