Position paper sobre fome e os biocombustívies da dissertação:

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2820 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE RORAIMA
CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
DISCIPLINA PRODUÇÃO TEXTUAL

POSITION PAPER SOBRE FOME E OS BIOCOMBUSTÍVIES DA DISSERTAÇÃO:
INDENTIFICAÇÃO DAS PRINCIPAIS CAUSAS DA FOME NO MUNDO CONTEMPORÂNEO, DE Mário Roberto Carabajal Lopes

Rogério Eduardo Rosendo Horz

Boa Vista/Roraima
2010

Rogério Eduardo Rosendo Horz

POSITION PAPER SOBRE FOMEE OS BIOCOMBUSTÍVIES DA DISSERTAÇÃO:
INDENTIFICAÇÃO DAS PRINCIPAIS CAUSAS DA FOME NO MUNDO CONTEMPORÂNEO, DE Mário Roberto Carabajal Lopes

Boa Vista/ Roraima
2010

Sumário

Introdução 04
Desenvolvimento o5
Conclusão 15
Referência bibliográfica____________________________________________________16



Introdução
Para o presenteestudo elegemos, analisar uma dissertação de mestrado sob o título Identificação das principais causas da fome no mundo contemporâneo, de Mário Roberto Carabajal Lopes, defendida em julho de 2010, na Universidad Autônoma de Asunción, por sua pertinência no capítulo em que aborda a utilização de grãos para produção de biocombustíveis concorrendo com a alimentação humana no momento em que o planetaestá centrado em sua última crise alimentar divulgada em 2007, tem-se em conta a anterior de 1980, embora a origem da primeira tenha sido a produção e a da segunda os baixos estoques mundiais de grãos. A redução dos estoques, de 2008, deve-se ao crescente consumo alimentar humano e anima, e pela utilização dos grãos na indústria energética
Desta forma objetivamos o enfoque em que a produção dobiocombustível torna-se uma ameaça à frágil condição do homem numa civilização em que 923 milhões de pessoas não comem diariamente e padecem de fome extrema, sendo que dessa população, morrem 25 mil pessoas a cada dia, perfazendo um total de 750.000 em um único mês e 900.000 em um ano.
Segundo Carabajal (2010), entre as demais espécies animais, não existe a fome como problema significativo e, nestecontexto agrava-se, grandemente, quando nos deparamos com o uso de alimentos, para a produção de combustíveis, deixando de suprir a necessidades de muitos que passam fome para serem destinados aos tanques dos carros dos que não têm condições de uma boa alimentação.


Segundo os pesquisadores Antônio Mário Penz Júnior e Mário Gianfelici, (2008) nos primórdios das civilizações, a base daalimentação humana foi a proteína de origem animal. Entretanto, os homens, para se alimentar, constantemente, precisavam migrar em busca de suas presas, os animais. Com a evolução, estas civilizações, tiveram a necessidade de permanecerem em locais fixos, constituindo os modelos de cidade que até hoje persistem. Com isto, houve mudança nos hábitos alimentares das populações, que buscaram na alimentaçãovegetais como alternativas de consumo de alimentos, o que proporcionou o desenvolvimento de múltiplas culturas, tornando-se algo indispensável alimentação humana
Entre outras, podem ser citadas as culturas do milho, do arroz, do trigo, seguindo-se pela soja e demais espécies do segmento das oleaginosas. Nas últimas décadas, devido a importância dos grãos farináceos ou protéicos na alimentação humana,discutia-se a viabilidade do desenvolvimento das produções de animais monogástricos. O complexo biofisiológico e químico dos animais são pouco eficientes na transformação de fibras em energia. Logo, por dependerem dos mesmos grãos usados pelos homens, fazem-se seus grandes competidores.
A respeito desse tema discutiu-se muito sobre a eficiência da produção de alimentos e a priorização de seuuso sob diferentes maneiras, filosófica, social, nutricional e segmentos das ciências e áreas de interesse, colocando sempre o animal como um competidor do homem por esses alimentos. Alguns países, como o México, entre outros, proibiram o uso de alguns alimentos da dieta humana na alimentação dos animais. Como por exemplo, o México, proibiu o milho, e no Brasil, o trigo.
No processo de...
tracking img