Platao e sofistas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (265 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Questão 1:

A luz do conceito central de Platão que entende o ético essencialmente como aquilo que ‘e bom, isso ‘e uma ação humana torna-se ética quando ‘eboa, nos deparamos com uma grande dificuldade que definir o que ‘e, de fato, bom.
Por isso surgem questões contemporâneas de grande relevância, inclusivepolíticas, sobre a ética existente em determinadas ações humanas.
Podemos citar como exemplo a utilização de células tronco de embriões para a cura de doença, setentarmos traças um paralelo com o conceito de Platão do que seria ético estaremos diante de um paradoxo de alta complexidade. Isso porque ‘e indiscutivelmente boma busca pela cura de doença e melhoria da vida dos humanos, mas, sem duvida, não ‘e bom “Tirar” um vida para salvar outra. Portanto torna-se um discussão ética,a liberação ou não dessa forma de medicina, e uma discussão ‘e de dificílima conclusão.

Questão 2:
Os Sofistas, especialistas na arte de bem falar, tinhamcomo finalidade preparar o homem grego para ser cidadão, político, isto é, um habitante da pólis, capaz de argumentar e defender seus pontos de vistas, noexercício do cotidiano da democracia grega. Preocupavam-se em ensinar os homens a falar bem, independentemente da verdade ou falsidade de suas afirmações. Em oposiçãototal a isso Platão sustentava que o homem ético deveria agir com um compromisso com o bem, e isso se daria a partir da racionalização, compreensão edialéticas das questões, portanto a busca pela verdade era essencialmente para o cidadão e para a sociedade, então o pensamento racional deveria se sobrepor aos demais
tracking img