Plano de aula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1592 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Quadrinhos autobiográficos

Ziraldo fez 80 anos e retratou o que significa ter essa idade para a revista BRAVO! Apresente uma breve história dos quadrinhos aos alunos e peça que, assim como o artista, desenhem a própria vida

Objetivos
- Analisar a linguagem da arte sequencial (o arranjo de fotos ou imagens para narrar uma história)
- Produzir imagens (uma charge, um cartum ou uma históriaem quadrinhos) inspiradas no momento que está vivendo

Conteúdos
- História em quadrinhos

Anos
Ensino Médio

Tempo estimado
2 aulas

Materiais necessários
- Revistas e jornais para recortar
- Papel sulfite, papel vegetal e papel canson
- Lápis e canetinhas
- Canetas, aquarela, lápis aquarelável, guache e outros materiais para pintura

Introdução
A série de desenhos "Ensaiosobre a velhice", publicada na edição 183 da revista BRAVO!, nos apresenta as reflexões de Ziraldo, um dos mais importantes artistas brasileiros ligado às artes gráficas, sobre a chegada aos 80 anos. Ele foi o criador da "Turma do Pererê", que marcou época no Brasil do início dos anos 1960, de personagens como a "Super Mãe" e do tão famoso "Menino Maluquinho", livro já adaptado para o teatro, a TV e ocinema.

Ziraldo é reconhecido e premiado internacionalmente e teve alguns trabalhos publicados em revistas norte-americanas e europeias. Foi homenageado mais de uma vez, inclusive como inspiração para o enredo de escolas de samba no Rio de Janeiro e em São Paulo. O contato com sua obra é uma boa oportunidade para ensinar aos alunos o que é a arte sequencial (a união de imagens em sequênciapara contar uma história), ampliar as informações da turma sobre o universo dos quadrinhos e pedir que produzam desenhos inspirados na na própria figura, como fez Ziraldo.
Desenvolvimento
1º etapa
Questione a turma: vocês tem o hábito de ler histórias em quadrinhos? Quando leem jornal, procuram as tirinhas? De quais gostam mais? Sabem como se faz uma charge?

Conte que o marco da história dosquadrinhos foi a criação da série norte-americana Yellow Kid, criada por Richard Felton Outcat em 1895. Antes mesmo da publicação desse trabalho, outras iniciativas já despontavam em diferentes localidades, como o personagem "Nhô Quim" criado por Angelo Agostini (1843-1910) no Rio de Janeiro em 1869.

Vale lembrar que os quadrinhos estão na base do desenho animado, além de também terem umestreito diálogo com o universo do cinema.

Os formatos dos quadrinhos são, de modo geral, bem populares. Há basicamente quatro tipos de publicações: os painéis (que podem ocupar uma página inteira ou meia página), as tirinhas (que envolvem um número reduzido de quadros e podem narrar uma piada simples ou uma história), as revistas em quadrinhos e, por último, os álbuns (que trazem uma apresentaçãomais elaborada e narrativas mais longas).

Há ainda as charges e os cartuns, que encontramos com frequências nos jornais, revistas e redes sociais. Embora ambos envolvam o humor, podemos dizer que o cartum é atemporal e "não sai de moda", ou seja, utiliza elementos que podem ser entendidos em qualquer período e em qualquer lugar. Já a charge é mais crítica e normalmente utiliza elementosespecíficos de um determinado momento e realidade. Para entender uma charge o leitor precisa ter algum conhecimento a respeito dos personagens e do contexto no qual se inserem. Esse modelo é muito utilizado para criticar questões sociais e políticas.

2º etapa
Aproveite para apresentar aos alunos os trabalhos de outros artistas brasileiros ligados aos quadrinhos. Você pode escolher nomes como AngeloAgostini (1834-1910), J. Carlos (1884-1950) e outros mais populares como Millôr Fernandes (1923-2012), Jaguar (1932 - ), Henfil (1944-1988), Laerte (1951-) ou Angeli (1956 - ), chegando até Ziraldo que neste ano completa 80 anos.

A série publicada na revista BRAVO! mostra como ele traduz essa experiência para os quadrinhos, especialmente para as charges. A partir de sua própria vivência e da...
tracking img