Plano de aula de futebol

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1353 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Do procedimento psicótico
“A psicose e sua linguagem são inseparáveis do “procedimento lingüístico, de um procedimento lingüístico”
(-M. Foucault-1986)

Os que estudam Deleuze e Foucault, podem verificar a profundidade de seus estudos e mergulhos em mares de grande profundidade do conhecer da Linguagem. Seustrabalhos transformam-se em arqueologia em ação neste ambiente de pesquisas da Linguagem.
A partir da década de 1960, a fecundidade dos textos de Deleuze e Foucault pôde ser observada em seu conteúdo de análise e estudos do terreno da loucura, esboçados assim em prefácios e artigos dedicados a esse mundo arredio e enigmático.
Fascinados e literalmente envolvidos por essa área vão desnudar arelação entre Psicose e Linguagem, em busca de respostas acerca do “procedimento lingüístico.”
Atualmente ainda sem muita atenção, o conjunto de reflexões desses dois autores vem revelar a generosidade e atenção a um segmento da sociedade tantas vezes colocado de lado de forma discriminatória, desprezada omitida em suas mazelas.
O ano de 1970, foi ápice dessa fonte de estudos, quando doisprefácios famosos , de Deleuze intitulado “SCHIZOLOGIE” ao livro de Louis Wolfson, Le schizo el les langues, e o o prefácio de Foucault, a LA GRAMAIRE LOGIQUE , de Jean-Claude Brisset, com o título “Sept propos sur le septième ange”.
Nos dois prefácios encontra-se grande coincidência além do ano da publicação: a singularidade dos dois escritores, com as produções textuais pouco comum, que propiciaramestudos profundos de filósofos que estão num plantão para desvendar o segredo de escritas e suas particularidades da língua.
Alguns detalhes sobre essas obras e seus autores singulares:
Louis Wolfson:
Americano, mas incomodado com sua língua materna , resolve escrever em Frances.Sua obra:Le schizo el les langues ou La phonetic chez le psychotique (Esquisses d’un etudiant de languesschizophrénique).O autor auto intitula-se de forma irônica como “o jovem esquizofrênico”ou “estudante de idiomas demente”.Nessa obra ele apresenta seu método de conversão do inglês ( sua incômoda língua) a outras línguas.
Embora tenha tido intenções científicas ao escrever, revelada no próprio título, ele reconhece como uma monstruosidade, o que produziu.
A análise de Deleuze, debruça-se sobre essematerial tão natural do autor.
Jean-Pierre Brisset:
Funcionário público da Polícia Judiciária e também como professor de línguas ( Frances, Italiano e Alemão)teve publicações de 1878 a 1906.”La Gramaire logique”,texto publicado pela primeira vez em 1883 foi rejeitado pela Academia num concurso.
Republicado em 1970, com prefácio de Foucault, apresenta uma gramática prática e reformulada, juntamentecom a parte teórica, fundamentada nas razões naturais e lógicas dessa reforma . Daí vai surgir o tópico de formação das línguas latinas e da língua francesa . Brisset refere-se a si próprio como o “o sétimo anjo”, dando origem ao nome do prefácio “SETE PROPÓSITOS SOBRE O SÉTIMO ANJO”
O encontro de textos e idéias de Deleuze –Wolfson /Foucault-Brisset deram aos autores divulgação em seustrabalhos.
Foucault(em Raymond Roussel, História da Loucura e As palavras e as coisas) e Deleuze ( Diferença e repetição , Lógica do sentido) em seus textos já denotam de grande potência patológica da Linguagem e da esquizofrenia em suas obras.
O termo “procedimento” foi usado na análise de Foucault na obra de Raymond Roussel.
Deleuze escreveu em 1968, o artigo “Le schizophrène et le mot”comoum estudo comparado dos procedimentos de Carrol, Artaud e Wolfson, depois publicado em Lógica do sentido, de 1969, , “Do esquizofrênico e da menina “. Deleuze e Foucault, são alvos de investigações em suas obras que descortinam o mundo da psicopatia e sustentam novas idéias.

A psicose e o procedimento
É na conclusão da “SCHIZOLOGIE” que nos salta o enunciado...
tracking img