Placas tectonicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1886 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PLACAS TECTÔNICAS

PLACAS TECTÔNICAS Limites entre as Placas
Divergentes Convergentes

As placas se afastam, com formação de nova crosta As placas colidem
Conservativas

As placas deslizam lateralmente.

PLACAS TECTÔNICAS

PLACAS TECTÔNICAS

Afastamento 5 cm/ano cm/ano

Total de 12 placas

PLACAS TECTÔNICAS

Total de 12 placas

Limites convergentes-colisões colisões
1.oceânica - continental

2. oceânica - oceânica

3. continental - continental

diferença de densidade

Limites convergentes-colisões
1. oceânica - continental
Picos de até 6 mil metros

4 a 6 mil metros no mar

.

No choque entre duas placas tectónicas:
A placa de maior densidade, normalmente a fração oceânica, é empurrada para baixo de uma zona continental. Ocorre à fusão e àgeração de magmas híbridos (mistura entre as composições do continente e do oceano), que chegam à superfície sob a forma de extensos vulcões, como a

cordilheira andina.

Limites convergentes-colisões
1. oceânica - continental

Cordilheira do Andes

Limites convergentes-colisões
1. oceânica - continental
Picos de até 6 mil metros

4 a 6 mil metros no mar

.

Estatisticamente, ainteração entre as placas tectônicas de Nazca e a América do Sul produz um terremoto de grandes proporções a cada 10 anos, uma média de dez pequenos tremores diários e 3,5 mil movimentos sísmicos anuais, segundo o Instituto de Geofísica da Universidad de Chile.

Terremotos

Círculo do Fogo do Pacífico

• As principais áreas de terremotos coincidem com os contatos entre placas

Cordilheirado Andes

Limites convergentes-colisões
2. oceânica - oceânica
Ilhas Vulcânicas Fossa

Quanto maior o angulo de mergulho mais próximo será a fossa Ex. Oeste do Pacífico – Fossa das Marianas (10 km)

Limites convergentes-colisões
2. oceânica - oceânica
Os maiores sistemas de arcos de ilhas ocorrem ao longo do Oceano Pacífico, Oceano Atlântico e Indonésia, destacando-se os da Nova Guiné,Marianas-Izu, Ilhas Salomão, Antilhas Menores, Sunda-Bando, Ryuku e as Aleutas.

Limites convergentes-colisões
3. continental - continental
Quando duas placas continentais convergem e se chocam, o resultado é a formação de grandes cadeias de montanhas. Por possuírem densidade semelhante, a subducção de uma placa em relação à outra é dificultada, adoptando um comportamento semelhante a doisgigantescos icebergs que se chocam.

A cadeia dos Himalaias representa um dos exemplos mais espectaculares deste regime de tectónica de placas. Esta cadeia de montanhas é o resultado da colisão entre a Índia e a Ásia, ocorrida a 50 milhões de anos atrás.

Limites divergentes
1. Separação de placas no oceano 2. Separação de placas nos continentes

Limites divergentes
1. Separação deplacas no oceano Quando as placas tectônicas migram em sentidos opostos, ou seja, apresentam um sentido de movimentação divergente, ao longo da zona de separação entre estas placas gera-se uma imensa fenda através da qual o magma migra em direção à superfície. O fundo dos oceanos é a situação típica deste tipo de vulcanismo, onde após milhares de anos de contínuas movimentações associadas à atividadevulcânica, originase uma cadeia de montanhas denominada como cordilheira meso-oceânica.
Cadeia meso-oceânica ou Dorsais são vastas cadeias de montanhas no assoalho submarino (mais de 80.000 km de extensão e 1.000 km de largura) No eixo das cadeias há vales de 1 a 3 km de profundidade, com forte fluxo térmico, atividade sísmica e vulcânica

Limites divergentes
1. Separação de placas no oceanoFormação de nova crosta

Limites divergentes
1. Separação de placas no oceano

Cadeia meso-oceânica ou Dorsais

Limites divergentes
Dorsais oceânicas ou “montanhas submarinas”

Dorsal do Leste-Pacífico

Dorsal Meso Atlântica

Dorsal do Sudeste Indiano

Limites divergentes
Cordilheira Meso Atlântica ou Dorsal do Atlântico

Limites divergentes
Exemplo de exposição de um...
tracking img