Pedro Demo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1700 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
Pedro Demo, autor da obra Introdução a Metodologia da Ciência, São Paulo, Editora Atlas S.A de 1987 segunda edição, possui 118 páginas, seu livro é extremamente dissertativo, pois trata da defesa de sua tese, sem nenhuma ilustração, imagens, gráficos, tabelas, anexos, entre outros.
Pedro Demo é PHd em Sociologia pela Amanha Ocidental. Defesa de tese em 1971 e publicada em alemão em 1973. Foiprofessor da PUV/RJ, da UFF, do IUPERJ, entre 1972 e 1974. De 1976 até 2008 foi professor da UnB, onde se tornou professor titular a parti de 1981. É autor de Metodologia científica em ciências sociais e Sociologia, publicada pela Atlas. Possuidois pós-doutorados, voltados para a Sociologia da Educação. Desenvolveu o livro-texto para a disciplina Metodologia da Pesquisa Científica, dos cursos degraduação em Ciências Sociais, sendo sua primeira edição em 1983.
O texto em si, relata as particularidades das ciências sócias e humanas, dentro da temática metodologia da ciência. Com o foco principal na pesquisa e no instrumento, uma vez que esses são essenciais para o desenvolvimento da metodologia.
De início ele apenas faz as considerações introdutórias, relevando as divergências encontradas,como usar apenas um método científico e um método apenas para as ciências humanas, contudo o autor mostra-se neutro, mas afirma que o objeto humano necessita de uma metodologia específica.
Num primeiro momento, cita o objeto das ciências naturais como histórico, na concepção se “estar”, enquanto ou outros são no máximo cronológicos na concepção de “ser”. E num processo inacabado, admitindoaperfeiçoamentos e superações, então trata-se de um “via-a-ser”.
Já num segundo momento, passa a ser um fenômeno particular da consciência histórica, pois fazemos história com as condições dadas que são mais fortes que nossas idéias, mas ela pode ser planejada conforme a realidade, que não tem consciência de si mesma, e a vontade própria por mais que exista é uma diferença de capital.
Num terceiromomento identidade é posta entre sujeito e objeto, pois estudar asociedade é estudar a nós mesmo, as coisas que nos equivalem socialmente. Não há necessidade de ter um excessivo envolvimento, mas tal envolvimento pode ser maior no caso de objetos sociais.
Contudo num quarto momento a realidade se manifesta de forma qualitativa, mais do que de forma quantitativa, o que não pode ser a culpa da faltade rigor nas análises. Enquanto no quinto momento entra em vigor a ideologia, que ele sugere ser o modo como justificamos nossas posições políticas, nossos interesses sociais, nossos privilégios dentro da estratificação da sociedade, e assim por diante. É tão falso não vermos ideologia nas ciências sociais como não reconhecermos interna e externamente.
E num sexto, e último, momento, apresenta ouso da prática.
O Autor define metodologia como uma preocupação instrumental, pois trata dos caminhos para tratar da realidade teórica e praticamente, e ressalta a sua importância para a formação do cientista, pois ela impulsiona sua criatividade, o senso crítico e potencial. Uma vez que a ciência manipula a realidade, ao longo da história isso já aconteceu inúmeras vezes, de inicio os índios amanipulavam com os mitos, foram superados e deu lugar a religião.
Contudo o que se torna mais importante na ciência é a pesquisa, se torna tão importante devido o fato de se por a construção das ciências sociais ao invés de colocar defeito na metodologia. Pois a parti da pesquisadescobrimos a realidade e se divide em quatro linhas básicas: a teórica, metodológica, empírica e prática.
Por seguinteele começa a Construção científica levantando como item importante a demarcação científica para definir o que é ciência, o que se torna um trabalho árduo já que há inúmeras e inevitáveis divergências e ideologias. Então chega a conclusão de que não é possível definir ciência, e sim apresentar propostas e ter consciência de que é apenas uma entre outras. A concepção da ciência depende do que...
tracking img