Pedagogia espirita

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4489 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A Pedagogia Espírita
Dora Incontri
Palestra Virtual Promovida pelo Canal #Espiritismo (http://www.irc-espiritismo.org.br) em conjunto
com o Centro Espírita Léon Denis (http://www.celd.org.br) Rio de Janeiro 09/07/1999

Organizadores da palestra:

Moderador: "Caminheiro" (nick: Moderadeiro)
"Médium digitador": "Brab" (nick: Dora_Incontri)
Oração Inicial:
Nosso Pai, muitoquerido, pedimos, neste momento, que a luz do alto se faça
presente em nossos corações, de forma que nossa palestrante esteja plenamente envolvida pelos
guias espirituais e que cada um de nós esteja aberto a receber os conhecimentos e ensinamentos
que serão proporcionados. Dá-nos, Pai, sabedoria! Envolve-nos em bênçãos e educa-nos no amor!
Assim seja.

Apresentação do palestrante:

Boanoite, estou especialmente excitada por fazer a minha primeira palestra
pela Internet. Pedagogia espírita é o tema com o qual tenho me relacionado já há vários
anos. Sou jornalista, mas desviei-me para o campo da educação, fiz mestrado na USP sobre
Pestalozzi, estou fazendo doutorado sobre Pedagogia Espírita, também na USP. Tenho
escrito vários livros a respeito e ando falando Brasil aforasobre esse tema. Nasci em família
espírita, sou médium desde 11 anos de idade e as duas grandes influências na infância e na
adolescência que me levaram para a educação espírita foram a minha mãe e o Professor
José Herculano Pires, de quem me considero discípula.
Considerações iniciais do palestrante:

A pedagogia espírita está entranhada nas obras de Kardec e tem sua origem
nosantecessores do Espiritismo, que são os grandes pedagogos que antecederam o Mestre
de Lyon. Na Antiguidade, Sócrates e Platão, depois Comenius no Século XVII e Rousseau e
Pestalozzi, todos eles deram contribuições importantes que desembocam numa proposta espírita
de educação, mas a prática da pedagogia espírita começou no Brasil com Eurípedes
Barsanulfo, em Minas Gerais, no começo do SéculoXX, depois vieram outras experiências e
outros teóricos, entre eles Herculano Pires, que foram dando suas contribuições para a
elaboração de um pensamento pedagógico espírita. Atualmente, cabe-nos sistematizar melhor
todas as idéias esparsas e darmos corpo à pedagogia que deve formar o homem do futuro.

Perguntas/Respostas:

[01] Baudelot e Establet falam de uma função altamentereprodutora da escola e da educação. De que forma age neste tópico a pedagogia espírita -
o tópico da "reprodução"?
A pedagogia espírita deve formar um homem novo e a escola espírita deve
ser uma escola completamente revolucionária, rompendo com o sistema vigente, pois a educação
tradicional já não atende as necessidades do homem à beira do terceiro milênio. A escola deve ser
antesrenovadora do que reprodutora do Status Quo *1.

[02] Dora, li quase todo seu livro "Kardec Pedagogo", no qual você
deixa entrever que as preocupações do Codificador para com a educação já era meio que 2
uma premonição da tarefa que ele desempenharia mais tarde, como Espiritismo. Pode
ampliar um pouco esse pensamento?

Acredito que Kardec só poderia mesmo ser um educador pararealizar a tarefa de
codificar o Espiritismo, porque a própria Doutrina é uma proposta pedagógica e pretende promover
a educação do Espírito. Se tivesse sido um cientista na forma tradicional, talvez o Espiritismo
tivesse ficado apenas nos fenômenos de efeitos físicos. Se fosse um filósofo de gabinete, talvez o
Espiritismo tivesse pendido para uma especulação excessiva da metafísica. Se fosse umsacerdote, talvez o Espiritismo tivesse se tornado uma seita a mais entre as tantas que existem.
Sendo educador, Kardec direcionou o Espiritismo para a sua verdadeira função: de
sintetizar o conhecimento humano reunindo todas as áreas e, ao mesmo tempo, propor ao
homem um caminho de auto-educação.

[03] O exemplo de Summer Hill *2 - de Neil - nos apresenta a
possibilidade de...
tracking img