Pedagogia da autonomia resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (872 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha do livro Pedagogia da Autonomia


Paulo Freire, Pedagogia da Autonomia – saberes necessários à prática educativa. São Paulo, Brasil: Paz e Terra (Coleção Leitura), 1997. Edição de bolso,13,5 x 10 cm, 165 páginas.
Paulo Freire introduz Pedagogia da Autonomia explicando suas razões para analisar a prática pedagógica do professor em relação à autonomia de ser e de saber do educando.Ao analisar o livro, ele menciona alguns itens que considera fundamentais para a prática docente.
Inicia afirmando que “não há docência sem discência” (p.25) deixando claro que o ensino não dependesomente do professor, assim como a aprendizagem não é exclusividade do aluno, pois “quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender”. (p.25)
Nessa obra, Paulo Freire orienta eincentiva os educadores a refletirem acerca de seus fazeres pedagógicos expondo os saberes que considera necessário a pratica docente e mostra que, mais importante do que modificar o que for necessário éaperfeiçoar seu trabalho.
A obra Pedagogia da autonomia é disposta em três capítulos: no primeiro, “Não há docência sem discência”,é enfatizada a importância de aproveitar a experiência que os alunostêm para discutir vários assuntos, respeitando os saberes de cada um. Diferente do contexto do livro Pedagogia do Oprimido, onde o professor depositava o conhecimento e o aluno apenas o recebia(Ensino bancário).No segundo capítulo, “Ensinar não é transferir conhecimento”, Paulo Freire discorda do professor que trabalha conteúdos no quadro da rigorosidade de pensar certo, negando a fórmulahipócrita do “faça o que mando e não o que eu faço”, pois educar não é mera transferência de conhecimentos, mas sim conscientização e testemunho de vida. Segundo ele, o educador que “castra” a curiosidade doeducando em nome da eficácia da memorização mecânica do ensino dos conteúdos, tolhe a liberdade do educando, a sua capacidade de aventurar-se. (p.63) E no último capítulo, mas não menos importante,...
tracking img