Pauli

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6978 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Ciência Florestal, Santa Maria, v.11, n.1, p.105-119 ISSN 0103-9954

105

ESTRUTURA E PADRÕES DE DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM UMA AMOSTRA DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA EM NOVA PRATA, RS STRUCTURE AND SPATIAL DISTRIBUTION PATTERNS OF TREE SPECIES IN A MIXED OMBROPHYLOUS FOREST SAMPLE IN NOVA PRATA, RS André R. Terra Nascimento1 Solon Jonas Longhi2 Doádi Antônio Brena3

RESUMO Esteestudo objetiva descrever a estrutura da vegetação e os padrões de distribuição espacial das espécies arbóreas e arvoretas de uma amostra de um hectare de Floresta Ombrófila Mista, localizada no município de Nova Prata, estado do Rio Grande do Sul. Utilizando o método de área fixa, foram instaladas vinte unidades amostrais de 10 x 50 m (500 m²), perfazendo uma amostra de 100 x 100 m (10000 m2) emensurados todos os indivíduos com DAP ≥ 9,6 cm (30 cm de circunferência), que compõem o dossel da floresta. A amostra de vegetação estudada apresentou uma diversidade mediana de espécies arbóreas e arvoretas (55 espécies com DAP ≥ 9,6 cm) e uma elevada densidade de indivíduos por hectare (848 ind./hectare), similares aos encontrados em florestas secundárias, no domínio da Floresta Ombrófila Mista.A vegetação, na amostra, apresentou-se com maior proporção de espécies com distribuição agregada ou com tendência à agregação (46,7 %), revelando que as maiores populações arbóreas formam pequenas manchas ou agrupamentos na vegetação, com maiores valores obtidos para a Razão Variância/Média. Este estudo, mesmo se tratando de uma análise em pequena escala espacial (10000 m²), destaca a densidade ea distribuição das espécies arbóreas a arbustivas em um trecho de floresta que sofreu exploração comercial, fragmentos importantes das florestas atuais do estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Palavras-chave: distribuição espacial, Floresta Ombrófila Mista, fitossociologia.

ABSTRACT The objective of this study is to describe the vegetation structure and the spatial distribution patterns of treeand shrub species in one hectare of a Mixed Ombrophylous Forest, localized in the County of Nova Prata, state of Rio Grande do Sul, Brazil. Using the fixed area method, were installed 20 samples of 10 x 50 m (500 m2), completing one sample of the 100 x 100 m (10000 m2) and measured all individuals with diameter at breast height (DBH) ≥ 9,6 cm (30 cm of circumference), that make up the canopy of theforest. The sample of vegetation studied showed a
__ _ 1. Engenheiro Florestal, MSc., Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Laboratório de Ecologia de Plantas, Parque e Estação Biológica, CEP 70770-900, Brasília (DF). andre@cenargen.embrapa.br 2. Engenheiro Florestal, Dr., Professor Titular do Departamento de Ciências Florestais, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de SantaMaria, CEP 97105-900, Santa Maria (RS). longhiso@ccr.ufsm.br 3. Engenheiro Florestal, Dr., Professor Adjunto do Departamento de Ciências Florestais, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, CEP 97105-900, Santa Maria (RS). brena@ccr.ufsm.br

106

Nascimento, A.R.T.; Longhi, S.J.; Brena, D.

medium diversity of arboreal and shrub species (55 species with DBH ≥ 9,6 cm) and a largedensity of individuals per ha (848 individuals/ha), similar to the ones found in secondary forests, in the domain of the Mixed Ombrophylous Forest. The vegetation in the sample presented a larger proportion of species aggregated or with aggregation tendency (46,7 %), revealing that the larger tree population make up small spots or groups in the vegetation, with larger values obtained for theVariance/Average rate. This study, even though treating of a small spatial scale analyze (10000 m2), depict the density and the distribution of the arboreal and shrubs species in a part of secondary forest, that was damaged by commercial exploitation important fragment of the present forests of the state of Rio Grande do Sul, Brazil. Key words: spatial distribution, Mixed Ombrophylous Forest,...
tracking img