Patologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2657 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
o desenvolvimento de um trabalho sobre a intervenção do ortoprotésico na paralisia cerebral e com o qual pretendemos alcançar os seguintes objectivos:
* Adquirir conhecimentos no âmbito da doença, qual o melhor método de tratamento para doentes com paralisia cerebral;
* Compreender os melhoramentos no desenvolvimento motor das crianças com Paralisia cerebral;
* Compreender o doente aquando da utilização de ortóteses e qual os melhoramentos a serem aplicados na sua utilização;
* Identificar quais as Vantagens e desvantagens da utilização das ortóteses;
* Conhecer a função do ortoprotésico.
A paralisia cerebral é uma doença congénita, incapacitante e não progressiva que pode ocorrer no desenvolvimento fetal ou cerebral infantil, ou seja a localização da lesãodepende se decorre no período pré-natal, peri-natal ou pós-natal (Naslund, Tamm, Ericsson e Wendt, 2003). A doença envolve um conjunto de disfunções permanentes do desenvolvimento motor e postural causando limitações na mobilidade (Morris, 2002). Porém a qualidade de vida das crianças poderá ser melhorada, significativamente, com tratamento específico (Romkes & Brunner, 2002). As Ankle-Foot-Orthoses(AFO’s), que consiste no uso de ortóteses desenhadas para suportar/estabilizar os arcos plantares e a articulação do tornozelo, é uma intervenção terapêutica possível e de destaque no presente trabalho (Grabtree & Higginson, 2009). Através do trabalho do ortoprotésico constatar-se-á que as crianças portadoras de PC terão uma reabilitação significativa, o que permite a melhoria do nível devida em várias situações quotidianas.
Desta forma será feita uma abordagem sucinta dos objectivos apresentados anteriormente.
Para a elaboração deste trabalho foram utilizadas as normas American Psychological Association(APA).

Paralisia Cerebral

A paralisia cerebral (PC) é uma doença do sistema nervoso central caracterizada por uma alteração do movimento e da postura, onde a coordenaçãomuscular apresenta-se incorrecta e o tónus muscular está alterado; tudo isto devido a uma lesão no cérebro que se encontra ainda em desenvolvimento, nos primeiros anos de vida, ou seja, consiste numa desordem da postura e do movimento resultante de lesão do cérebro imaturo, ainda em desenvolvimento (Palmer, 2004).
A etiologia pode advir da anoxia (redução abaixo dos níveis fisiológicos da quantidadede oxigénio presente nos tecidos orgânicos) durante o nascimento, icterícia (pigmentação amarelada da pele) do recém-nascido, hemorragia intracraniana, crianças hipermaduras ou prematuros. Pode também ocorrer por um agente capaz de lesar o encéfalo, desde a concepção até à primeira infância e ordena as causas em pré-natal, perinatal e pós-natal (Naslund et al., 2003).
No período pré-nataldecorre a lesão no encéfalo por agentes metabólicos (diabete materna), infecciosos (rubéola materna) ou mecânicos (radiação) e também por factores como a hereditariedade, anormalidade cromossómica congénita (adquiridas no útero), e doenças maternas podem dar origem a paralisia cerebral; por outro lado na peri-natal advém de lesões no tecido neural durante o nascimento e resultam de asfixia, traumas ecomplicações obstétricas. Por fim, as causas pós-natais são decorrentes de doenças infecciosas  (meningites, encefalites), distúrbios vasculares, traumas e tumores cerebrais que podem lesar o encéfalo da criança em desenvolvimento.
É importante realçar que as principais causas de paralisia cerebral são prematuridade e anoxia perinatal, seguida por infecções como meningite ou encefalite. (Rosenbaun,Paneth, Leviton, Goldstein, Bax, 2006)
Esta patologia é classificada de acordo com o tipo de envolvimento neuromuscular, membros atingidos e com o grau de incapacidade.
De acordo com o tipo de envolvimento neuromuscular há referências de que os sintomas mais encontrados na prática diária são:
* Espástico: alteração motora caracterizada por hipertonia e hiper-reflexia.
A espasticidade é...
tracking img