Patologia do tecido conjuntivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1153 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PATOLOGIAS DO TECIDO CONJUNTIVO
EsclerodermiaDoença do tecido conjuntivo que afeta a pele, e algumas vezes os órgãos internos. É classificada como uma doença auto-imune devido ao fato de que o sistema imunológico é ativado para agredir os tecidos do próprio organismo. Existem dois tipos de esclerodermia: a forma sistêmica (esclerose sistêmica) que afeta os órgãos e sistemas internos doorganismo, e a forma localizada, que afeta uma área localizada da pele.

O colágeno é o responsável pelo espessamento da pele e acometimento pulmonar, gastrointestinal e cardíaco. Sobre circunstâncias normais, o sistema imunológico ativa algumas células para produzir colágeno a fim de formar uma cicatriz após uma área de dano ou infecção ter sido controlada. Na esclerodermia, este tecido cicatricial éproduzido sem razão aparente na pele e nos órgãos internos.

A esclerodermia localizada é caracterizada pelo espessamento da pele devido à excessiva deposição de fibras colágenas. Quando uma quantidade anormalmente grande de colágeno é produzida, a pele se torna rígida e dura. Na esclerose sistêmica, o sistema imunológico costuma causar dano a duas áreas principais: os vasos sangüíneos depequeno calibre e as células produtoras de colágeno localizadas na pele e em todo o organismo.

A fototerapia tem sido eficaz no tratamento e controle da esclerodermia. O paciente que se submete a este tratamento apresenta melhoras na textura da pele, que se torna menos endurecida.Doença Mista Do Tecido Conjuntivo (DMTC)
É o nome dado a uma síndrome que apresenta características clínicas da ES, deLES e da polimiosite. Cerca de 25% de todos os pacientes com características de doença do tecido conjuntivo não se enquadram em uma categoria diagnostica definida. Em conseqüência, há alguma confusão sobre a maneira adequada de classificar a doença nesses pacientes. Foram designados três termos para descrevê-las: Doença Indiferenciada do Tecido Conjuntivo de Desenvolvimento Precoce (DITCP), Doença mista do Tecido Conjuntivo (DMTC) e Síndrome de Superposição.

Quando o paciente apresenta características sugestivas de doença do tecido conjuntivo, mas que não são definitivamente diagnosticas de um distúrbio em particular, ó melhor estabelecer o diagnóstico de DITCP. Os termos DMTC e síndrome de superposição tem sido quase sempre empregados como sinônimos, entretanto, é necessário aplicarcritérios sorológicos específicos para o diagnóstico da DMTC.

O diagnóstico de DMTC é geralmente reservado para pacientes com títulos muito altos de anticorpos contra ribonucleoproteína (RNP), Os anticorpos antinucleares são observados em títulos superiores a 1:1000, com padrão salpiado, e os anticorpos anti-RNP em títulos superiores a 1:1000000, persistindo tanto na fase atíva quanto na deremissão. Raramente são encontrados anticorpos anti-Sm, anticorpos anti-DNA nativo e células LÊ. Na DMTC, o antígeno nuclear solúvel em saliva é sensível à ribonuclease, enquanto o encontrado no Lúpus Eritematoso Sistêmico é resistente.TendiniteTendinite é o nome comumente utilizado para a inflamação do tendão e de sua bainha. Os sinais e sintomas são os mesmos vistos nos processos inflamatórios(dor, calor, vermelhidão e inchaço), podendo evoluir para microlesões, macrolesões e ruptura completa do tendão.

O tendão é uma estrutura branca, brilhante, de grande resistência a cargas e que liga o músculo ao osso. Ele transmite a energia e força gerada no músculo até o osso. O conjunto músculo-tendão-osso mais a energia gerada no músculo é que nos faz movimentar as articulações e portanto noslocomovermos.A inflamação pode ocorrer por excesso de força, por movimentos reptitivos, por posições viciosas ou por variações anatômicas do tendão (irrigação, inserção, tendão extranumerário, etc.).Com em tudo na vida, quando geramos energia liberamos calor. Nos exercícios contraímos e alongamos os músculos gerando energia. Quando nos excedemos nos exercícios a liberação de calor pode atingir...
tracking img