Parafrase e parodia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1317 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTERTEXTUALIDADE: paráfrase e paródia

BARROSO, Ary. Aquarela do Brasil: Rio de janeiro, 1939.

Brasil
Meu Brasil Brasileiro
Meu mulato inzoneiro
Vou cantar-te
Nos meus versos
Ô Brasil, samba que dá
Bamboleio, que faz gingar
Ô Brasil do meu amor
Terra de Nosso Senhor
Brasil, Brasil
Prá mim, prá mim
Ô abre a cortina do passado
Tira a mãe preta do cerrado
Bota o rei congo nocongado
Brasil, Brasil
Deixa
Cantar de novo o trovador
A merencória luz da lua
Toda canção do meu amor
Quero
Ver a Sá Dona caminhando
Pelos salões arrastando
O seu vestido rendado
Brasil, Brasil
Prá mim, prá mim
Brasil
Terra boa e gostosa
Da morena sestrosa
De olhar indiferente
Ô Brasil, verde que dá
Para o mundo admirá
Ô Brasil, do meu amor
Terra de Nosso Senhor
Brasil, BrasilPrá mim, prá mim
Ô, esse coqueiro que dá coco
Oi onde eu amarro a minha rede
Nas noites claras de luar
Brasil, Brasil
Ô oi estas fontes murmurantes
Oi onde eu mato a minha sede
E aonde a lua vem brincar
Ô, esse Brasil
Lindo e trigueiro





É o meu Brasil Brasileiro
Terra de samba e pandeiro
Brasil, Brasil
Prá mim, prá mim
Análise

Aquarela do Brasil

O Brasil vivia sob aditadura em 1937. Tempos de repressão e censura! O Departamento de Imprensa e Propaganda - DIP- estava de olhos e ouvidos atentos a qualquer letra de musica que surgia, pois estavam cansados das convencionais letras de histórias de bebida, dinheiro e até mesmo de amores fracassados que naquela época dominavam o samba, e que prejudicaria o Brasil nas necessidades políticas da aproximação dos EUA naguerra fria. A letra de Ary Barroso teve forte influencia na aproximação, pois sua letra tratava-se de um samba, onde era dada ênfase às belezas do Brasil, a exaltação do compositor à sua pátria parecia não ter limites. A música ficou conhecida internacionalmente e apreciada em grandes continentes.

Paródia – Aquarela do Brasil
Brasil
Meu Brasil miserento
Do mulato sem dinheiro
Vou mostrar-tecomo é
Ô Brasil, te faz pirar
Tiroteio que faz pular
Ô Brasil, de muita dor
Terra de nosso horror
Brasil, Brasil
Pra mim, pra mim

Ah, abre as portas do passado
Leva a Mãe Preta do cerrado
Coloca ela no congado
Brasil, Brasil
Pra mim, pra mim
Deixa, passar de novo o terror
A metralhadora cantar na rua
Toda canção de nosso pavor

E os políticos roubando
O contrabando aumentando
Oseu dinheiro desviando




Brasil, Brasil
Pra mim, pra mim
Brasil
Comida ruim apimentada
Da mãe preta do congado
Do traficante incorreto
Ô Brasil, me faz pirar
Tiroteio que faz pular
Ô Brasil, de muita dor
Terra de nosso horror
Brasil, Brasil
Pra mim, pra mim
Oh, esse salário é tão baixo
Onde vivemos na miséria
Onde às vezes passam sede
Brasil, Brasil
Pra mim, pra mim

Ah,aqui o tráfico só aumenta
E sempre matam inocentes
E as drogas vêm reinar

O este Brasil triste e arruaceiro
É o meu Brasil, miserento
Terra de droga e tiroteio
Brasil, Brasil
Pra mim, pra mim
Explicação do intertexto criado

Na música aquarela do Brasil, o autor enaltece seu país, fala das belezas existentes, de nossa cultura, de nossa raça.
O texto criado acima rompemos com osentido do texto original, pois falamos sobre a miséria, sobre a política e corrupção, sobre drogas e tráfico.

Paráfrase – Aquarela do Brasil

Brasil
Meu Brasil mais perfeito
No qual temos respeito
Vou amar-te
Pra sempre
Ô Brasil, encantará
Quem vier, nos visitar

Ô Brasil que é sedutor
Terra de muito fervor
Brasil, Brasil
Prá mim, prá mim

Ô nosso povo encantado
Vemos em todosestados
No branco, negro ou mulato
Brasil, Brasil
Veja
Em nossas ruas muito ardor
Em nosso corpo muito amor
A vida que damos valor
Espero
Ver essa gente se entregando
Ao samba que vem passando
E a multidão cantarolando
Brasil, Brasil
Prá mim, prá mim
Brasil
Terra linda e majestosa
Exuberâncias fabulosas
E temperatura muito quente
Ô Brasil, tem muito mar
O cerrado e a caatinga
Ô...
tracking img