Para uma teoria dos jogos desportivos coletivos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3790 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PARA UMA TEORIA DOS JOGOS DESPORTIVOS COLECTIVOS


JULIO GARGANTA
Cumpre aos Jogos Desportivos Colectivos contribuir para a concretização dos objectivos definidos pelas actividades de Educação Física e Desporto. Para os atingir, torna-se imprescindível um ensino adequado, não obstante as dificuldades apresentadas pelos múltiplos componentes do jogo e as escassascertezas existentes acerca do desenvolvimento metodológico da respectiva formação técnica e táctica. Konzag, 1985


1.Introdução


Os Jogos Desportivos Colectivos (JDC), designação que engloba, entre outras, modalidades como o Basquetebol, o Andebol, o Futebol e o Voleibol, ocupam um lugar importante na cultura desportiva contemporânea.
Devido à riqueza de situações queproporcionam, os JDC constituem um meio formativo por excelência (Mesquita, 1992), na medida em que a sua prática, quando correctamente orientada, induz o desenvolvimento de competências em vários planos, de entre os quais nos permitimos salientar o táctico-cognitivo, o técnico e o sócio-afectivo.
Não obstante a riqueza patenteada no alcance e na abrangência de conteúdos deste grupo dedesportos, a sua identidade e importância ressaltam, do nosso ponto de vista, de dois traços fundamentais:


1 - O apelo à cooperação entre os elementos duma mesma equipa para vencer a oposição dos elementos da equipa adversária. Entendendo a cooperação como o modo de comunicar através do recurso a sistemas de referência comuns, que no caso vertente são essencialmente de natureza motora (noçãode equipa). Para cooperar levar de vencida a oposição dos adversários dever-se-á desenvolver nos praticantes o espírito de colaboração e de entreajuda, podendo o jogo constituir-se como um campo privilegiado para que os praticantes exprimam a sua individualidade, manifestem as suas capacidades e simultaneamente aprendam a subordinar os interesses pessoais ao interesses da equipa;
2 - O apeloà inteligência, entendida como a capacidade de adaptação a novas situações, isto é, enquanto capacidade de elaborar e operar respostas adequadas aos problemas colocados pelas situações aleatórias e diversificadas que ocorrem no jogo (noção de adaptabilidade).
O problema fundamental dos JDC, de acordo com Gréhaigne & Guillon (1992), pode ser enunciado da seguinte forma: numa situação deoposição os jogadores devem coordenar as acções com a finalidade de recuperar, conservar e fazer progredir a bola, tendo como objectivo criar situações de finalização e marcar golo ou ponto. A partir deste entendimento coexistem três grandes categorias de sub-problemas:
No plano espacial e temporal
No ataque - problemas de utilização da bola, individual e colectivamente, natentativa de ultrapassar obstáculos móveis não uniformes (adversários);
Na defesa - problemas na produção de obstáculos, com a finalidade de dificultar ou parar o movimento da bola e dos jogadores adversários, no intuito de conseguir a posse da bola.
No plano da informação
Problemas ligados à produção de incerteza para os adversários e de certeza para os colegas de equipa. Oaumento da incerteza para o adversário está ligado às alternativas propostas pelos companheiros do portador da bola.
No plano da organização
Problemas na transição dum projecto individual para um projecto colectivo, dando o melhor de si a equipa, isto é, integrando o projecto colectivo na acção pessoal.
Os JDC são actividades ricas em situações imprevistas às quais o indivíduo quejoga tem que responder. O comportamento dos jogadores é determinado pela interligação complexa de vários factores (de natureza psíquica, física, táctica, técnica,...). Nesta medida, devem os jogadores resolver situações de jogo que, dadas as diversas configurações, exigem uma elevada adaptabilidade, especialmente no que respeita à dimensão táctico-cognitiva.
No decurso de um jogo surgem...
tracking img