Pantanal e campos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1210 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pluviosidade- Pantanal
A quantidade pluvimétrica anual está entre 1.000 e 1.400 mm, sendo dezembro e janeiro os meses mais chuvosos. No verão, entre outubro e maio, época das chuvas, as terras são literalmente inundadas. Podemos dividir o clima na região também em quatro estações distintas: seca (de junho a setembro), enchente (de outubro a dezembro), cheia (de janeiro a março) e vazante (abrile maio).
Pluviosidade- Campos
NÃOACHEI
Rio Importante- Pantanal
O rio Paraguai nasce na Serra de Araporé, encosta meridional da Serra dos Parecis, no Estado de Mato Grosso. A região dessas nascentes se estende sobre uma chapada pantanosa, denominada de Brejal das Sete Lagoas, onde se verifica as separações das bacias hidrográficas do Prata e Amazônica. Nascem, também, nessa região, os riosDiamantino, Cuiabá, Sepotuba, Cabaçal e Jauru, que fazem parte da bacia da Prata e os rios Arinos, Parecis, Sangue, Papagaio, Buriti e Juruena, todos afluentes do rio Tapajós, da bacia Amazônica.

O rio Paraguai corre no sentido geral de NE para SW com o comprimento de cerca de 2600 Km, desde as nascentes até a sua desembocadura no rio Paraná. Desse total, o rio banha margens exclusivamentebrasileiras numa extensão de, aproximadamente, 1300 Km. De soberania compartida com a Bolívia, são 48 Km de extensão e 332 Km de margens compartidas entre Brasil e Paraguai.

A partir da foz do rio Apa, no extremo sul, até a desembocadura do rio Pilcomayo, numa extensão de 554 Km, o rio Paraguai é de soberania exclusiva da República do Paraguai. E da desembocadura do rio Pilcomayo até a foz, numaextensão de 378 Km, o rio Paraguai marca a divisa entre o território paraguaio, na margem esquerda, e o território argentino, na margem direita.

O seu curso normalmente é dividido em:

* Paraguai Superior - Das nascentes até Cáceres com 370 Km de extensão.
* Alto Paraguai - De Cáceres à foz do rio Apa com 1280 Km de extensão.
* Médio Paraguai - Da foz do rio Apa até o Itá-Pirú (LomasValentinas), com 592 Km de extensão.
* Paraguai Inferior - De Itá-Pirú até a confluência com o  rio Paraná com 340 Km de extensão.
Seus principais afluentes são os rios: Sepotuba, Cabaçal, Jaurú, São Lourenço, Paraguai Mirim, Pacú, Velho, Negrinho,Taquari, Abobral, Miranda, Novo, Nabileque, Negro (Bolívia e Paraguai), Branco, Tereré, Aquidaban e Apa, no território brasileiro. Os afluentesYpané, Monte Lindo, Jejuí, Manduvirá, Piribebuy, Pilcomayo, Tebicuari e Bermejo são afluentes fora do território do Brasil.

Doenças Endêmicas- Pantanal
Não são comuns as doenças endêmicas no pantanal.
Doenças Endêmicas- Campos
NÃO ACHEI

Problemas Naturais- Pantanal

Um dos grandes fatores dos problemas ambientais do Pantanal é a construção da hidrovia Paraguai-Paraná, para a navegação debarco de carga. Com isso, possibilitará o empobrecimento da biodiversidade do Pantanal e atingirá as populações que habitam na região, pois, a grande maioria depende da pesca.

Impactos sobre o ecossistema Pantanal:

- Pecuária extensiva – Emulação com a fauna nativa.

- Pesca predatória e caça ao jacaré – redução das reservas pesqueiras e possibilidade de extinção de algumas espécies deanimais.

- Garimpo de ouro e pedras preciosas – Processo de erosão, contaminação dos rios.

- Turismo e migração desordenada e predatória – Fogos na região, causando a morte das aves.

- Aproveitamento dos cerrados - A má administração das lavouras causa grandes erosões no solo e a utilização de biocidas e fertilizantes contamina os rios.

- Plantio de cana-de-açúcar - Provoca dano à preservaçãoambiental, trazendo grandes perigos para a contaminação de rios.

Problemas Naturais- Campos
A criação de gado deteriora os solos e seu uso prolongado causa a erosão e a arenização. A agropecuária, através do uso excessivo, prolongado e inadequado do solo, provoca o seu empobrecimento, dificultando o surgimento de uma nova vegetação. Está aberto o caminho para o processo de arenização.
O...
tracking img