Pacto andino

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1582 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE RORAIMENSE DE ENSINO SUPERIOR

PACTO ANDINO

PROFESSOR: Luciano
ACADEMICOS: Mara Eliza B. Jurê Soares
Silvia da Silva Rodrigues
Luciene de Jesus
José da Costa Padilha Junior
Elizangela Gomes de Araujo

RELATÒRIO

COMUNIDADE ANDINA, PACTO ANDINO OU GRUPO ANDINO
Em26 de maio de 1969 realizou-se em Cartagena na Bolívia, o Acordo de Cartagena. Através dele os países Colômbia, Peru, Equador, Bolívia e Chile, denominados "Países Andinos" devido ao recorte de seu relevo pela Cordilheira dos Andes, formaram uma União Aduaneira e Econômica.
Essa União se deveu a fim de restringir a entrada de capital estrangeiro a esses países e acelerar o desenvolvimento dospaíses-membros por meio da integração econômica e social.
Em 1973 com a subida do General Augusto Pinochet, o Chile retirou-se do Acordo abrindo sua economia ao mercado externo, principalmente ao norte-americano. Neste ano (73) a Venezuela apresentou sua adesão ao Acordo e passou a fazer parte do mesmo.
Desde então, o grupo de países remanescentes objetivam criar um mercado comum, em funçãodo processo de globalização econômica que exige a formação em bloco para melhor defesa de seus interesses e promoção integrada do seu desenvolvimento.
Este bloco econômico reúne uma população de 114,9 milhões de habitantes, que gera um PIB de US$ 279,3 bilhões, com exportações alcançando os US$ 65,9 bilhões e importações no valor de US$ 52,6 bilhões.

HISTÓRICO:
Antes dos países dasAmérica do Sul e Central se transformarem em tantos "blocos" sub-regionais, eles pertenciam a um grande bloco, a ALALC (Associação Latino-Americana de Livre Comércio). Os ambiciosos objetivos da ALALC, realçados pela vastidão dos espaços geográficos que recobria, chocaram-se com as desigualdades econômicas internas desde o início.
As divergências entre os três países de grande influência(Brasil, Argentina e México) e os outros integrantes, sabotaram as metas de integração. Ao mesmo tempo, a própria ênfase generalizada dos países latino-americanos nos mercados internos e nas políticas das substituições de importações limitou o potencial de crescimento do comércio na área da ALALC. Logo, a meta de constituição da zona livre de comércio foi adiada de 1963 para 1970. O novo prazoacabou por ser abandonado, junto com a própria associação.
Após o fim da ALALC, com seu mesmo espírito, surgiram a MCCA (Mercado Comum Centro-Americano) em 1960 e o Pacto Andino em 1969.
OBJETIVOS:
• Promover um desenvolvimento balanceado entre os países- membros, para que assim tenham equilíbrio na integração e ajuda econômica e social;
• Acelerar o crescimento dos países andinos e gerarempregos;
• Facilitar a participação no processo de integração regional com o intuito de formar um mercado comum latino-americano;
• Ajudar a reduzir a fragilidade dos países-membros e tentar integrar-se à economia internacional;
• Reforçar a solidariedade sub-regional e reduzir as diferenças no desenvolvimento que existe entre os países.;
• Definir metas sociais orientadas para a melhoriada qualidade de vida dos diferentes grupos sub-regionais e promover o seu acesso facilmente aos países mais desenvolvidos;
• Um programa de liberalização comercial completo;
• Uma Tarifa Externa Comum (TEC) - é a tarifa aduaneira reguladora incidente na importação de mercadorias que ingressarem no Pacto através de qualquer um de seus países-membros, originários de terceiros países não membros.Ou seja, o Imposto de Importação será o mesmo para qualquer país pertencente ao Pacto;
• A progressiva harmonização de metas econômicas e sociais e a coordenação de legislação nacional em problemas pertinentes;
• A intensificação do processo de industrialização sub-regional;
• Programas para acelerar o desenvolvimento dos setores agrícolas e agroindustriais;
• Aplicar ações de controle...
tracking img