Os indios nos livros iracema e ubirajara de jose de alencar.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7594 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DO VALE JEQUITINHONHA – FEVALE FACULDADE DE FILOSOFIA E LETRAS DE DIAMANTINA – FAFIDIA

MARIA CHRISTINA DA SILVA VIEIRA

OS INDIOS NOS LIVROS IRACEMA E UBIRAJARA DE JOSE DE ALENCAR

CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO MAIO DE 2009.

1

MARIA CHRISTINA DA SILVA VIEIRA

OS ÍNDIOS NOS LIVROS IRACEMA E UBIRAJARA DE JOSE DE ALENCARTrabalho de conclusão de Curso de Letras como requisito para obtenção do título de Licenciado em Letras da Faculdade de Filosofia e Letras em Diamantina sob a orientação da professora Neusa de Araújo Fernandes

CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO MAIO DE 2009.
2

MARIA CHRISTINA DA SILVA VIEIRA

OS ÍNDIOS NOS LIVROS IRACEMA E UBIRAJARA DE JOSE DE ALENCAR.

Monografia apresentada comopré-requisito para obtenção do título de Licenciado em Letras, da Faculdade de Filosofia e Letras de Diamantina submetida à aprovação da banca examinadora composta pelos seguintes membros:

Neusa de Araújo Fernandes

Weber Alves Ferreira

Iara Cardoso dos Santos

CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO MAIO DE 2009.
3

“O vento não leva a areia da várzea, quando a areia bebe a água da chuva.” José de Alencar/Iracema-3ºEd.

4

RESUMO

Este trabalho tem como finalidade não só, aprofundar o conhecimento sobre o romantismo brasileiro, como busca identificar no romance indianista da época, a figura do índio como símbolo de terra pura e do nacionalismo. A formação do povo brasileiro é representada na trilogia indianista da obra de Alencar. Este por sua vez retrata a figura do índio em três situaçõesdistintas, representativas da história de independência e colonização da nação brasileira. Em Ubirajara apresenta o índio na sua íntegra, puro e sem contato com o branco invasor. Em Iracema mostra-nos o nascimento da nação brasileira com a união da índia Iracema e do português Martim. Através do amor entre os dois dá-se o nascimento do primeiro brasileiro Moacir. E em O Guarani, já nos apresenta oíndio em pleno contato com o branco, perdendo a partir de então a sua identidade, seus costumes, e suas tradições. Alencar trabalha a figura do índio de forma idealizada, fugindo ao verdadeiro índio, mas ao mesmo tempo ele vai nos envolvendo com uma narrativa cheia de lirismo e uma fértil imaginação. As obras também denominadas lendas, nos fazem perceber que a realidade se faz presente em meio àfantasia criada pelo seu autor no desenrolar das histórias. A raiz da nossa nacionalidade se encontra ali, retratada num período turbulento, onde há necessidade de ofuscar a crise em que um país recém independente se encontrava. Foi no povo indígena, os primeiros a habitarem a nossa terra que Alencar tentou criar a partir de suas obras uma cultura genuinamente brasileira, distanciando-nos dasinfluências européias. Palavra-chave: nacionalismo/ índio/ romantismo.

5

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO................................................................................ CAPÍTULO I O ROMANTISMO NO BRASIL

CAPÍTULO II - O PAPEL DE ALENCAR NO ROMANTISMO BRASILEIRO CAPÍTULO III - O ÍNDIO NA VISÃO HISTÓRICA DO ROMANTISMO CAPÍTULO IV - IRACEMA – A VIRGEM DOS LÁBIOS DE MEL CAPÍTULO V - UBIRAJARA –O SENHOR DA LANÇA CAPÍTULO VI - A CONTRIBUIÇÃO DE ALENCAR AO NACIONALISMO CONSIDERAÇÕES FINAIS ................. REFERÊNCIAS .............................

6

INTRODUÇÃO

Por volta dos anos de 1857, um jovem escritor cearense com aguçado espírito patriota fez crescer asas de um estilo literário ainda pouco divulgado e valorizado no país – o romance. Com histórias embaladas por imaginaçãofértil, somadas às freqüentes leituras de folhetins, de riqueza estimável, deslanchou no mundo literário o maior ficcionista romântico da época; o famoso José de Alencar. Seus livros buscam retratar a realidade brasileira desde sua gênese, quando começa a figurar questões como a miscigenação e representar a corrente indianista valorizando o índio, contrapondo-se aos heróis dos romances...
tracking img