Odontologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1101 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Proteção do Complexo Dentinopulpar

PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

O Complexo Dentinopulpar
Os principais componentes do complexo dentinopulpar são a dentina, formada pela dentina tubular e pré-dentina, e a polpa, dividida em camada odontoblástica, zona acelular de Weil, zona rica em células e corpo pulpar
MJÖR, 2002
PEREIRA et al., 2004 Proteção do ComplexoDentinopulpar

Dentina
  



65% em peso de matéria inorgânica 20% de colágeno 2% de proteoglicanas, glicosaminoglicanas, glicoproteínas e lipídios 13% de água
MJÖR, 1983

PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

Importância da Manutenção da Vitalidade Pulpar
POLPA: mecanismos inerentes para limitar os danos causados por agentes agressores
 Esclerosamento dostúbulos dentinários  Formação de dentina terciária  Sensibilidade dolorosa

PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

Sucesso na Terapia Pulpar
 Correto diagnóstico da condição pulpar

 Procedimentos operatórios de remoção do agente agressor, de controle da infecção e de isolamento do complexo dentinopulpar de injúrias adicionais
 Modalidade de tratamento e forma deaplicação do biomaterial de capeamento para estimular processos

biológicos que levam a respostas dentinogênicas específicas
 Restauração da cavidade para proteger a área tratada da infiltração bacteriana
PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

Principais Causas de Injúrias Pulpares


Lesões Cariosas

 Preparo Cavitário  Trauma Oclusal

 Procedimento RestauradorPEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

Potencial de Resposta do Complexo Dentinopulpar
Depende de:
 Condição clínica inicial do dente (polpa)  Quantidade e qualidade da dentina remanescente

 Idade do paciente
 Tipo de procedimento restaurador  Material protetor que será utilizado
PEREIRA et al., 2004
PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

VariáveisAssociadas à Injúria Pulpar Decorrente de Procedimentos Restauradores

BERGENHOLTZ, 2000
PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

Como Otimizar o Procedimento Restaurador
 Avaliar previamente a condição pulpar para evitar a somação de estímulos



Utilizar os recursos de proteção pulpar compatíveis com a profundidade da cavidade, como cimentos de hidróxido de cálcio ede ionômero de vidro
Evitar a contaminação da cavidade durante o procedimento restaurador Evitar a desidratação da dentina e o trauma oclusal Priorizar a qualidade da interface da restauração, assegurando o vedamento adequado

  

PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

Fatores que Orientam as Estratégias de Proteção do Complexo Dentinopulpar
 Profundidade cavitária Qualidade e tipo de dentina remanescente
 Idade do paciente  Material restaurador

PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

Qualidade e Tipo de Dentina Remanescente
Dentina esclerosada substrato menos permeável, com túbulos dentinários parcialmente ou totalmente obliterados

PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

Proteção do ComplexoDentinopulpar
Proteção Indireta

Proteção Direta

Fatores a serem observados:
 Grau de comprometimento pulpar  Profundidade da lesão

PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar

Proteção Pulpar Indireta
Finalidades:
 Bloquear os estímulos térmicos, elétricos e químicos decorrentes das restaurações e do meio bucal  Manter um ambiente cavitário apropriado para a manutenção ourecuperação da condição pulpar  Exercer ação terapêutica sobre o complexo dentinopulpar;  Evitar ou reduzir a infiltração e o crescimento de bactérias sob as restaurações  Interagir com as restaurações, melhorando suas propriedades de selamento cavitário

 Dissipar as forças de condensação durante a inserção de materiais compactáveis
PEREIRA et al., 2004 Proteção do Complexo Dentinopulpar...
tracking img