Obras e Vida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1044 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de agosto de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Millôr Fernandes
Millôr Viola Fernandes nasceu 16 de agosto de 1923, em 27 de março de 2012 ele teve falência múltipla dos órgãos e parada cardíaca, falecendo. Ele foi um cartunista, jornalista, cronista, dramaturgo, roteirista, tradutor e poeta brasileiro. Nasce no Rio de Janeiro, em 1923, filho do engenheiro Francisco Fernandes e de Maria Viola Fernandes.
Nasceu Milton Viola Fernandes, tendosido registrado, graças a uma caligrafia duvidosa, como Millôr, o que veio a saber na adolescência. Órfão de pai aos dois anos e de mãe aos 11, desde muito cedo começa a trabalhar. Aos 15 anos entra para a revista O Cruzeiro como contínuo. Aos 16 anos, convidado para colaborar na revista A Cigarra, cria o pseudônimo Vão Gôgo. Em 1943 volta para a revista O Cruzeiro, que passa, ao longo dos anos,de 11 mil exemplares para 750 mil exemplares semanais. Em 1946, faz sua estréia literária com o livro Eva sem Costela - um livro em defesa do homem, e sete anos depois é montada sua primeira peça de teatro, Uma Mulher em Três Atos. Em 1964 edita a revista humorística O Pif-Paf, considerada uma das pioneiras da imprensa alternativa, e quatro anos depois participa da fundação do jornal O Pasquim.Cartunista, vem colaborando nos principais órgãos da imprensa brasileira; cronista, tem mais de 40 títulos publicados; dramaturgo, alcançou sucessos como Liberdade, Liberdade (em parceria com Flávio Rangel), Computa, computador, computa e É..; artista gráfico, tem trabalhos expostos em várias galerias de arte do Rio de Janeiro e no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ. Faz roteiros defilmes, programas de televisão, shows e musicais e é um dos mais solicitados tradutores de teatro do país. Irônico, polêmico, com seus textos (aforismos, epigramas, ironia, duplos sentidos e trocadilhos) e seus desenhos constrói a crônica dos costumes brasileiros dos últimos sessenta anos.

Frases e Pensamentos de Millôr Fernandes
 “Viver é desenhar sem borracha.”.
 “Democracia é quando eumando em você, ditadura é quando você manda em mim”.
 “O melhor movimento feminino ainda é o dos quadris”.
João Ubaldo

João Ubaldo Osório Pimentel Ribeiro nasceu em 23 de janeiro de 1941, na Ilha de Itaparica, Bahia. Cresceu em Sergipe, onde o pai atuava como professor e político, e voltou a morar em Itaparica, por sete anos. Antes passou por outras cidades como Lisboa, Rio de Janeiro eSalvador. No início dos anos 1990 mudou-se para Berlim, na Alemanha, na volta fixou residência na capital carioca.
Formado em Direito pela Universidade Federal da Bahia, Ubaldo nunca exerceu a profissão. Atuou como professor, jornalista, editor e foi colunista de diversos jornais no Brasil e no exterior, como Alemanha, Inglaterra e Portugal.
Lançou seu primeiro livro, Setembro Não Tem Sentido, em1968. O segundo veio em 1971, o clássico Sargento Getúlio, considerado um marco do romance moderno brasileiro, que trata do universo nordestino, em especial dos sergipanos. Em seguida lançou Vila Real(1979) e Viva o Povo Brasileiro (1984).
O escritor, acadêmico e jornalista João Ubaldo morreu aos 73 anos na madrugada 18 de Julho de 2014 em sua casa, no Rio de Janeiro.

Frases e Pensamentos deJoão Ubaldo

 "Não me considero um homem de letras. Encaro com enorme tédio essa tal de literatura."
 "A arte é uma forma de conhecimento."
 "Quem peca é aquele que não faz o que foi criado para fazer."
 "Quanto mais coroa fico, mais vou sentindo frio."
 "Um romance são tantos romances quantos forem seus leitores."



Ariano Suassuna
Ariano Vilar Suassuna nasceu em 16 de junho de1927, em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa, capital da Paraíba, mas mudou-se para Recife em 1942.
A família então se mudou para Taperoá, entre 1933 a 1937, onde Suassuna fez seus primeiros estudos. Foi lá que ele assistiu pela primeira vez a uma peça de mamulengos e a um desafio de viola, cujo caráter de improvisação seria uma das marcas registradas também da sua produção teatral.
Em...