Obesidade, causas consequencia e tratamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2112 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
OBESIDADE: CAUSAS, CONSEQUÊNCIAS E TRATAMENTO

Ciro Soares do Nascimento¹

RESUMO: O presente trabalho discorre sobre a obesidade, uma das doenças que vêm se apresentando como um dos grandes problemas da sociedade atual. Pretende-se esclarecer o que a causa, levantar a gravidade de sua influência como motor primário e secundário na promoção de outras enfermidades e comentar sobre seutratamento. Por ser algo bastante presente no cotidiano se fez necessário uma pesquisa de campo objetivando saber o quanto a população de Belém do Pará está informada sobre o que envolve a obesidade e, uma revisão bibliográfica em nível de esclarecimento da sociedade em geral e profissionais da saúde objetivando a sua prevenção e tratamento.

Palavras-Chave: Obesidade, Doença, Tratamento.

INTRODUÇÃOConceitualmente, uma pessoa é considerada obesa quando apresenta excesso de gordura no tecido adiposo, regionalizado ou em todo o corpo, desencadeado por uma série de fatores ambientais e/ou endócrinos-metabólicos (GUEDES E GUEDES 2003). A OMS (Organização Mundial da Saúde) diz que um indivíduo é considerado obeso quando o seu Índice de Massa Corporal (IMC) ultrapassa 30Kg/m², o queimplica segundo Guedes (2003) uma quantidade de gordura de 30 % em um indivíduo de 20 anos.
Há uma classificação proposta por Guedes (2003) referente à quantidade de gordura presente no corpo, como podemos ver no quadro abaixo:
|Obesidade |Gordura Relativa (%) |Gordura Relativa (%) |IMC (Kg/m²) |
|Grau|Mulheres |Homens |Ambos os Sexos |
|Leve |25 – 30 |15 – 20 |40 |>30 |>45 |


Fonte: NIDDK (1993)

Wilmore e Costill (2001) tambémapresentam uma classificação sobre a obesidade:

Os homens com mais de 25% de gordura corporal e as mulheres com mais de 35% deve ser considerados obesos. Os homens com valores relativos de gordura de 20 a 25% e mulheres com valores de 30 a 35% devem ser considerados obesos limítrofes. (Wilmore e Costill, 2001)

A maneira como a gordura é armazenada difere entrehomem e mulher. Para os homens esse acumulo ocorre na parte superior do corpo sendo denominada obesidade andróide, já nas mulheres acomete a parte inferior, chamada de obesidade ginóide. Dentre estas duas, a obesidade andróide é a que oferece maior risco a saúde por seu acumulo ocorrer nos depósitos vicerais, Wilmore e Costill (2001) citaram em seu livro pesquisas iniciadas no final da década de 1970e inicio da década de 1980 que relacionam esse tipo de obesidade com doenças coronarianas, hipertensão, acidente vascular cerebral, nível sérico elevado de lipídios e diabetes. McArdle (2003) chama esta relação de síndrome dos obesos e comenta o seguinte:

A obesidade está relacionada a uma série de co-morbidades, denominada síndrome dos obesos: intolerância a glicose,resistência à insulina, dislipidemia, diabetes tipo 2, hipertensão, concentrações plasmáticas elevadas de leptina, tecido adiposo visceral aumentado, maior risco de doenças cardiovasculares e câncer. (McArdle, 2003)

A obesidade advém de vários fatores como genéticos, aumento exagerado do peso da mãe durante a gravidez, ingestão precoce de alimentos que não sejam o leite materno, alimentaçãohipercalórica na adolescência. Tais fatores levam a hipertrofia e ao aumento do número das células adipocitarias (hiperplasia) que ocorrerão até a maturação sexual.

Após a maturação sexual o acumulo de gordura dentro dos adipócitos levará a hipertrofia destas células. Alguns autores explicam que as causas da obesidade não devem se limitar a esses fatores, também devemos levar em...
tracking img