Nr 17

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1771 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Perfuração II
Perfuração Direcional
Perfuração de poços de longa
extensão
Prof. Márcia Dórea Clarisse
Engenharia de Petróleo
Universidade do Grande Rio
1

Temas a serem abordados:
Visão histórica das perfurações direcionais
Razões e definições para a perfuração de poços
direcionais
Planejamento da trajetória dos poços direcionais
Cálculo do Kick of point (KOP)
Principaisferramentas para perfuração direcional
Cálculos de hidráulica para poços de alta inclinação
Principais componentes do BHA para poços de longa
extensão
Controles de desvio
Bibliografia:
Luiz Alberto Santos Rocha, ..., Perfuração direcional, Ed.
Interciência, 2ª ed.,
2

Perfuração de poços de longa
extensão
É a técnica usada na
exploração de petróleo, na
qual
poços
inclinados
permitem
queobjetivos
localizados em coordenadas
diferentes
daquelas
da
cabeça do poço, sejam
atingidos.
Aplicação no Estado da Bahia
– campos terrestres - áreas
com muitas falhas geológicas
provocam
afastamentos
consideráveis dos poços com
relação à vertical.

3

Exemplos de Perfuração Direcional
Poços direcionais usados para atingir alvos de difícil
acesso

Poço direcional perfuradode terra
para alvo marítimo

Perfuração para alvo em área urbana
4

•Poços direcionais usados para atingir alvos de difícil acesso

Perfuração marítima para objetivo em
área inóspita

Perfuração em área montanhosa
5

Sidetrack
É uma técnica da perfuração direcional, em que um desvio
é feito a partir de um poço perfurado
Aplicação – reperfuração de poços perdidos e oaproveitamento de um trecho do poço no caso de não se
atingir o alvo na 1ª perfuração.

Poço desviado

6

Poços
direcionais
exploração

para

Poço original não atingiu a
formação
Novas interpretações dos
dados sísmicos com os dados
de perfil elétrico e amostras de
calha – desvio (sidetrack).

7

Poços perfurados a partir de uma plataforma única
Poços colocados a pequenas distâncias (5a 10m) uns dos outros,
formando os chamados clusters (conjunto de guias) ou template, para
que se possa perfurar em diferentes direções.

8

Poços para a exploração de novas reservas
Quando se perfura em clusters ou a partir de plataformas fixas, é
necessário perfurar poços com objetivos exploratórios ou para a
delimitação de reservatório ou investigação de reservatórios
adjacentes.Plataforma existente explorando um
novo reservatório

Delimitação de reservatório
9

Poços direcionais em áreas urbanas e de proteção ambiental

Perfuração em áreas urbanas

Perfuração em área de proteção
ambiental

10

Poços direcionais em zonas fraturadas e em áreas de domos
salinos

Perfuração em áreas fraturadas

Perfuração em área de domos salinos
11

Poçosdirecionais para
controle de um Blowout
Poço direcional de alívio –
controle de blowout

12

Poços multilaterais e horizontais
Poços multilaterais – são
pernas ou ramos perfurados
de um mesmo poço
Poços horizontais – são poços
que atingem ângulos próximos
de 90º

13

Definições básicas
Afastamento – um poço é considerado direcional quando a linha
vertical passando pelo objetivo estálocalizado a certa distância
horizontal da cabeça do poço.
Profundidade vertical – distância vertical da mesa rotativa a um ponto
do poço (PV = TVD = true vertical depth)
Profundidade medida – a distância percorrida pela broca para atingir
esta profundidade (PM = MD = measured depth)
Raio de tolerância – é o raio da área ao redor do objetivo
• Varia de acordo com o que se pretende com aperfuração
• Com o grau de certeza que se tem quanto às características do
objetivo
• À densidade de poços perfurados na mesma área e raio de
drenagem
14

15

Direção base do poço, azimute e
rumo
É o ângulo formado entre a
projeção horizontal do poço e o
norte geográfico verdadeiro
Azimute – varia de 0º a 360º no
sentido horário a partir do norte
geográfico
Rumo – varia de 0º a...
tracking img