Noas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (292 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O crescimento populacional vem causando sérios impactos degradadores sobre o meio ambiente neste século. O desenvolvimento da indústria, comércio bem como os diversos ramos do meio rural eurbano são considerados determinantes para as mudanças ambientais. Neste contexto o presente trabalho visa analisar os efeitos do crescimento populacional causados ao meio ambiente.
A expansão dascidades vem ocorrendo de forma desordenada, devido ao crescimento demográfico vem trazendo problemas socioeconômicos e ambientais. Esse crescimento populacional não é acompanhado por políticaspúblicas que ofereçam infraestrutura adequada. A maioria das metrópoles e cidades, apresenta características semelhantes quanto às suas expansões: não resultam de determinações ou projetosarticulados visando à extensão da cidade, mas, ao contrário, prevalece a difusão do padrão periférico, perpetuando, assim, o loteamento ilegal, a casa autocontruída. Todo esse processo, ao longo dosanos, resultou no agravamento de práticas ambientais predatórias, gerando erosões do solo, enchentes, desabamentos, desmatamento e poluição do ar. No entanto, a ocupação desordenada não afetaapenas o espaço físico, mas também a saúde pública, por meio de contaminação do lençol freático e de represas por esgotos, epidemias e doenças provocadas por umidade e falta de ventilação nasmoradias improvisadas, ou por esgotos e água servidas, a céu aberto, entre outros.
No Brasil, as principais doenças infecciosas e parasitárias que acometem a população e são preocupação de saúdepública, são disseminadas pela água e o quadro caótico de expansão das cidades contribui e agrava a situação. Entre as principais doenças, citam-se a cólera, a dengue, a leishmaniose, a leptospirosee a esquistossomose, entre outras.

Saúde e Sociedade – Aldo Matos / Isabel Cristina R. Lopres / Lilian M.B. Lima/ Andreia Marega Luz / Karine Rezende de Oliveira

Leia mais em:...
tracking img