Natanne

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3233 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Lixo, trabalho e saúde: um estudo
de caso com catadores em um aterro
metropolitano no Rio de Janeiro, Brasil
Garbage, work, and health:
a case study of garbage pickers at the
metropolitan landfill in Rio de Janeiro, Brazil
1 Escola Nacional de Saúde
Pública, Fundação Oswaldo
Cruz, Rio de Janeiro, Brasil.
2 Instituto de Ciências da
Sociedade e Desenvolvimento
Regional, UniversidadeFederal Fluminense, Campos
dos Goytacazes, Brasil.
3 Secretaria Municipal
do Bem-estar Social,
Prefeitura de Rio das Ostras,
Rio das Ostras, Brasil.
4 Núcleo de Estudos de Saúde
Coletiva, Universidade
Federal do Rio de Janeiro,
Rio de Janeiro, Brasil.
Cor respondênc ia
M. F. S. Porto
Centro de Estudos em Saúde
do Trabalhador e Ecologia
Humana, Escola Nacional
de Saúde Pública,Fundação Oswaldo Cruz.
Av. Leopoldo Bulhões 1480,
Rio de Janeiro, RJ
21041-210, Brasil.
firpo@ensp.fiocruz.br
Marcelo Firpo de Souza Porto 1
Denise Chrysóstomo de Moura Juncá 2
Raquel de Souza Gonçalves 3
Maria Izabel de Freitas Filhote 4
Abstract
This article presents the results of a study on the
lives, work, and health conditions of garbage
pickers in the largest metropolitan landfillin
Rio de Janeiro, Brazil. Using a semi-structured
questionnaire with open-ended and closed questions, the study interviewed these individuals
and developed a discussion of their daily lives,
work, and health conditions. According to a
quantitative-qualitative analysis, the garbage
pickers identified garbage as a source of survival and defined health simply as the ability to
work. Theythus tended to neglect the relationship between work and health. However, the
risks and reported morbidity highlighted the
hazardous nature of this activity, aggravated by
their living and housing conditions. Finally, the
article emphasizes the importance of establishing public policies that integrate different dimensions of the problem, such as social inclusion, environmental preservation,public health,
and the dignity of these workers.
Garbage; Occupational Health; Working Conditions
Introdução
O cotidiano dos sujeitos que vivem da reciclagem do lixo ainda é pouco trabalhado pela saú-
de pública brasileira. Entre os 18 artigos levantados em revistas indexadas na base de dados
SciELO (Scientific Electronic Library Online –
http://www.scielo.br) entre 1990 e 2003, nenhum analisaespecificamente tal questão. A
maioria versa sobre impactos gerais ou especí-
ficos do lixo sobre a saúde pública 1,2,3; sobre a
saúde dos trabalhadores do serviço de coleta
de lixo 4,5; ou ainda sobre os impactos mais gerais das condições sociais e de vida, que incluem o lixo, sobre a saúde pública 6,7,8. Por sua
vez, a associação lixo-trabalho-exclusão social
vem sendo abordada por autorescomo Araújo 9,
Portilho 10, Escurra 11, Azeredo 12, Grossi 13, Juncá et al. 14, bem como já estão surgindo textos
que analisam as perspectivas que se abrem em
nível de formação de cooperativas e associações
de catadores, como é o caso de Muñoz 15 e Magera 16. Tais trabalhos, contudo, não aprofundam questões de interesse para a saúde pública.
Este artigo visa reduzir tal lacuna tendo por
baseempírica o projeto integrado de pesquisa
intitulado Resíduos, Degradação Ambiental e
Saúde: Uma Pesquisa na Baixada Fluminense,
do Centro de Estudos em Saúde do Trabalhador
e Ecologia Humana, Escola Nacional de Saú-
de Pública, Fundação Oswaldo Cruz (CESTEH/
ENSP/FIOCRUZ), que contou com a coopera-1504 Porto MFS et al.
Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 20(6):1503-1514, nov-dez, 2004
çãode pesquisadores da Universidade Federal
do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade do
Estado do Rio de Janeiro (UERJ), bem como da
Universidade Popular da Baixada (organização
não-governamental local que viabilizou contatos com movimentos sociais e prefeituras da
região).
O artigo encontra-se estruturado em quatro partes principais. Inicialmente, são tecidas
considerações metodológicas...
tracking img