Museu picasso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1694 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Museu Picasso
O Museu Picasso possui 3500 obras de Pablo Ruiz Picasso e exibe a maior e mais completa coleção dos seus primeiros trabalhos, gravuras, litografias e cerâmica; ao longo da exposição, são claramente apresentados o talento em permanente evolução e o poder criativo deste artista brilhante; as famosas séries Harlequin, Retrato de Jacqueline e Las Meninas são particularmentenotáveis.
O Museu está instalado nos edifícios dos números 15 ao 23 da rua Montcada, tendo sido objeto de numerosas intervenções para abrigar as instalações e espaços de exposição.
Distribuído por cinco palácios medievais contíguos e sucessivamente ocupados (Berenguer d’Aguilar, 1963; Barón de Castellet, 1970; Meca, 1982; Finestrelles e Mauri, 1999), este museu é o tributo de Picasso a Barcelona, acidade onde iniciou a sua longa carreira artística.
As exposições temporárias são igualmente dignas de nota e baseiam-se geralmente numa das expressões menos conhecidas de Picasso, como a sua investigação sobre as paisagens ou as suas atividades relacionadas com o teatro.
O Museu Picasso organiza também exposições temporárias com obras de artistas do movimento vanguardista, como Chagall,Cézanne e Duffy.












Fachada Principal do Museu Picasso
Origens e desenvolvimento da rua Montcada
A rua Montcada nasce a partir do século XI, do lado de fora das muralhas, unindo a estrada de saída para a França, da rua Bòria com a antiga Vilanova do Mar ou Bairro marítimo.
A urbanização da rua foi uma operação planificada possivelmente por Guillem Ramon de Montcada, queestabeleceu grandes parcelas regulares para construir palácios e do qual a rua acabou emprestando o nome.
Este lugar se converteu em uma zona habitada por nobres e ricos comerciantes. A qualidade das edificações era tal que durante os séculos XV e XVI o Conselho de Cent os utilizou para hospedar personagens importantes.
Até a primeira metade do século XIX foram ocupadas porfamílias da classe alta, constituindo por isso no centro da vida senhorial barcelonesa desde o século XIV até o XVIII.
O estancamento, quando não a decadência, da Barcelona do século XVII e princípios do XVIII implicou, mesmo considerando algumas substituições, no posterior abandono dos palácios e, a partir de finais do XVIII, na transformação destas em casas de aluguel, com grande aumento dedensidade, com a construção de novos pisos e subdividindo-os interiormente em várias habitações.
Atendidas as mudanças de gosto dominantes durante os séculos XVI até o XVIII, e também de usos, se perderam muitos dos elementos arquitetônicos, ainda que se conservem o suficientemente para formar um conjunto representativo.











Defesa e proteção do conjunto da rua Montcada
Aconscientização pela recuperação dos edifícios históricos e artísticos, iniciada no período modernista e incrementada ainda mais no período subseqüente, chegou também aos palácios da rua Montcada.
Assim, em 1930 se criou a entidade Amigos da Rua Montcada para sensibilizar o público barcelonês mediante campanhas na imprensa e conferências.
As reivindicações dos Amigos, passada a guerra, levou aPrefeitura de Barcelona a decretar (março de 1947) uma série de restrições para permissões de obras nos edifícios que haviam sido conservados e posteriormente declara o conjunto da rua Montcada como Conjunto Monumental Histórico-Artístico.
Com isto toda a rua ficava protegida duplamente, tanto pelas leis de conservação do Patrimônio Histórico-Artístico, como pela denominada Lei do Solo.Segundo o Catálogo de Monumentos da Cidade de Barcelona, a rua Montcada em seu conjunto tem proteção de Categoria A, que equivale a Monumento Histórico-Artístico de interesse Nacional, e os edifícios número 17 ao número 23, em particular, têm proteção de Categoria B, o qual indica que são edifícios de Interesse Local.
A partir de 1953, com Antonio Simarro como prefeito da cidade, a Prefeitura...
tracking img