Mulheres americanas no mercado de trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2281 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Americanas com diploma desbancam homens no mercado de trabalho
Pela primeira vez, a porcentagem de mulheres com diploma nos EUA é maior do que a de homens entre a população ativa com mais de 25 anos
São Paulo - O número de mulheres no mercado de trabalho que possuem educação em ensino superior supera o de homens pela primeira vez nos Estados Unidos, segundo estudo divulgado pelo governonorte-americano nesta terça-feira (27).
O censo da educação no país referente a 2010 apontou que entre a população empregada e que tem mais de 25 anos, 37% das mulheres possuem pelo menos o diploma de graduação, contra 35% de trabalhadores do sexo masculino com o mesmo grau de instrução.
De acordo com o estudo, no entanto, quando contabilizado também a população inativa com mais de 25 anos, 30,3% doshomens têm ensino superior completo e 29,6% das mulheres possuem o diploma.


As mulheres americanas começam a ganhar mais do que os homens

A revista Time desta semana deu capa para um trecho do recém-lançado livro The richer sex (O gênero mais abastado, em tradução livre), de Liza Mundy. Após uma série de pesquisas e coleta de dados nos Estados Unidos, a autora defende a seguinte tese: asmulheres já ocupam uma posição de maior destaque na economia do que os homens e isto está afetando a forma como nos relacionamos com o sexo oposto.
Em outras palavras: grande parte das mulheres de 22 a 30 anos já ganham salários mais altos do que os homens — e eles estão meio perdidos com essa mudança, que nem é tão repentina assim.
Mas é justamente este preconceito que tem se mostrado cada vezmais frágil. A autora do livro e da capa da Time, Liza Mundy, prova com números. Nos Estados Unidos, as mulheres já são maioria tanto em cursos superiores (60% contra 40% dos homens), quanto na defesa de mestrados e doutorados. Alguns especialistas já preveem que, em 25 anos, direito e medicina serão profissões dominadas por mulheres.
Em 2009, a U.S. Bureau of Labour Statistics (Centro deEstatísticas do Trabalho nos Estados Unidos) divulgou que a cada 10 mulheres 4 já ganham mais do que os homens. Se esse movimento apontar para uma tendência, a próxima geração será liderada por mulheres. E aí é que podem entrar as pequenas crises entre os gêneros. Como é que os homens vão lidar com essa inversão do provedor? Estão todos dispostos a também cuidar da casa e das crianças? A cozinhar e a lavarroupa, além de trabalhar em troca de um salário menor do que o da sua parceira?
Liza afirma que o impacto de toda essa transformação será sentido em todos os lugares, da sala de aula ao quarto do casal, na forma como homens e mulheres trabalham, estudam, fazem compras, transam, votam, economizam e dividem as contas.
No entanto, ela faz um adendo relevante: a diferença salarial persiste. Mulheresque trabalham em tempo integral, em número de horas equivalente ao dos homens, ainda ganham um salário mais baixo.
Nós, brasileiras, estamos/estivemos perto da equiparação dos salários. Um projeto de lei, que agora está parado no Congresso, prevê multa caso a empresa pague salário inferior à mulher que realize a mesma atividade que o homem. Segundo o então líder do governo no Senado, Romero Jucá(PMDB-RR), alguns artigos da proposta poderiam gerar “dúvidas judiciais” e, por isso, vai precisar ser encaminhado novamente para análise da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE). O que, em outras palavras, pode significar que o medo de um rombo no bolso do empresariado é grande. Mas a gente não desiste. Nunca. Afinal…
Mulheres vão ganhar mais do que homens, diz estudo
A projeção éque o mercado vai mudar completamente em 25 anos, mas hoje quase 40% das mulheres já tem um salário maior do que o do marido
As mulheres no mercado de trabalho queixam-se com regularidade de disparidade no salário. Daqui a algum tempo, quem vai reclamar são os homens. Segundo estudo divulgado nos Estados Unidos, a próxima geração de mulheres vai ganhar mais do que seus colegas do sexo masculino...
tracking img