Morfologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5643 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de junho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Congresso Construção 2007 - 3.º Congresso Nacional 17 a 19 de Dezembro, Coimbra, Portugal Universidade de Coimbra

SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS EM ALVENARIA
João P. Gouveia1, Paulo B. Lourenço2, e Graça Vasconcelos3
1

Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, Coimbra, jopamago@isec.pt 2 Universidade do Minho, Guimarães, pbl@civil.uminho.pt 3 Universidade do Minho, Guimarães,graca@civil.uminho.pt

Resumo Considera-se oportuno nesta comunicação apresentar um conjunto de considerações sobre Alvenaria Estrutural, uma vez que esta tecnologia construtiva não tem merecido a devida atenção por várias entidades responsáveis pela construção em Portugal. Verifica-se que a quase totalidade de edifícios de habitação, independentemente da sua tipologia, é executada por recurso a estruturas eprocessos de construção baseados pela tecnologia do betão armado, recorrendo normalmente a estruturas porticadas com posterior preenchimento com panos de alvenaria, e onde a sua quantificação é tomada em consideração apenas como parcela de custos na fase de orçamentação. Assim, pretende-se fazer referências a vantagens e desvantagens da construção em alvenaria estrutural e da sua execução, bem comoapresentar sistemas e soluções construtivas em alvenaria simples, confinada e armada. Pretende-se ainda referir materiais e algumas exigências construtivas bem como apresentar detalhes de execução considerados essenciais para uma implementação prática credível em Portugal. Palavras-chave: Alvenaria, Soluções construtivas, Tecnologia, Regulamentação.

1

Introdução

A utilização de soluçõesconstrutivas em alvenaria e a sua adequação em função dos benefícios económicos, construtivos ou de habitabilidade não é apenas uma necessidade actual nem somente uma necessidade nacional. De facto, esta inovação na arte de melhor construir vem dos tempos dos povos primitivos, ou seja a séculos a.C.. 1.1 Fases históricas

A história mostra por sua natural evidencia a evolução de cavernas, grutas,calçadas, a consequente construção de edifícios, palácios, catedrais, pontes e viadutos, estando muitas destas obras ainda hoje visíveis e com desempenho estrutural considerado satisfatório. Não existiam escolas de engenharia nem processos de divulgação interactiva das inovações e das novas técnicas construtivas que se iam desenvolvendo, adaptando e surgindo. As regras de "cálculo" eram baseadas naexperiência, na prática

João P. Gouveia, Paulo B. Lourenço e Graça Vasconcelos

de edificar e na visualização do "comportamento estrutural" ao longo do tempo dessas construções históricas, seguindo-se regras puramente empíricas e intuitivas. O conceito de utilização da pedra no seu estado natural, talhada e aparelhada para fins de edificação e unidas com argamassas pobres, deu origem aelementos artificiais de construção de menor dimensão e menor peso para mais fácil manuseamento. Apareceram as casas de terra, as paredes de adobe com tijolos de barro cozidos ao sol e posteriormente cozidos em fornos. Até aos anos de 1700 d.C, a inovação de materiais era reduzida a melhores técnicas de produção e eram desenvolvidos processos sempre mais "sofisticados" para a sua trabalhabilidade. Osblocos de adobe sofreram mudanças na textura, na cor e na composição. As coberturas feitas por troncos de madeira eram noutras civilizações substituídas por abóbadas formadas por camadas de barro sobre uma armação apoiadas em paredes de pedra. Surgiram os blocos de barro com formas diversificadas e posteriormente perfurados para mais fácil manuseamento. Em muitos edifícios romanos construíam-separedes utilizando uma espécie de betão formada por uma amálgama de argamassa, saibro, cascalho e desperdícios de tijolos e telhas. Os revestimentos de aspecto melhorado com recurso a tijolos, placas de mármore, calcário, estuques e pinturas contribuíam para a demarcação dos períodos da arquitectura [1][2]. Entre 1700 e 1900, desenvolvem-se os conceitos de alvenaria armada e de edifícios altos em...
tracking img