Montesquieu

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4785 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
MONTESQUIEU

Kamila Demery
Kelly Amanda
Lidiana Lira
Mariana Rocha
Milena Anacleto
Sandra Albuquerque
Sérgio Rodrigues
Weydson Eduardo



RECIFE
MARÇO – 2013

Kamila Demery
Kelly Amanda
Lidiana Lira
Mariana Rocha
Milena Anacleto
Sandra Albuquerque
Sérgio Rodrigues
Weydson Eduardo

MONTESQUIEU

Trabalho apresentado ao Professor Manoel Moraes da disciplina CiênciaPolítica da turma 1º MB, turno Manha do curso de Direito.
Trabalho apresentado ao Professor Manoel Moraes da disciplina Ciência Política da turma 1º MB, turno Manha do curso de Direito.





Faculdade Maurício de Nassau
Recife - 26/03/2013
SUMÁRIO

1- CONSIDERAÇÕES INICIAIS p.

2- DESENVOLVIMENTO p.

3-CONSIDERAÇÕES FINAIS p.

4- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS p.

5- ANEXOS p.

CONSIDERAÇÕES INICIAIS
A abordagem da contribuição de Montesquieu para a sociedade é o tema central deste trabalho.
Charles Montesquieu, mas conhecido como Barão de Montesquieu, é um francês que viveu por muito tempo em Bordeaux. Ele não defendia a implantação de umarepública burguesa, defendia o liberalismo aristocrático e uma monarquia constitucional.
O filósofo tinha total aversão ao absolutismo, e lutou contra. Acreditou em velhas, mas muito bem estudadas ideias de forma de governo. Criticava atos da Igreja Católica e era democrático, defendia com todos os dentes as leis. Além de tudo, foi a favor e tentou colocar em prática a divisão dos três poderes.MONTESQUIEU
Charles-Louis de Secondat, barão de La Brède e de Montesquieu, foi um político, filósofo e escritor francês. Ficou famoso pela sua teoria da separação dos poderes, atualmente consagrada em muitas das modernas constituições internacionais.
Montesquieu, nasceu em 18 de janeiro de 1689, em Bordeaux, na França, no Castelo de La Brède, propriedade da família. A mãe, Marie Françoise de Pesnel,tinha origem inglesa e de família com negócios na área de vinhos e o pai, Jacques Secondat de família nobre francesa.
Seu aprendizado inicial foi em casa e somente aos onze anos entrou para o Colégio Juilly. Era um colégio que tinha como alunos os filhos das mais ricas famílias, comandado por padres oratorianos que ensinavam os alunos utilizando a doutrina iluminista da época. Aos 16 anos entrou paraa faculdade de Direito da Universidade de Bordeaux. Em 1715 casou-se com a rica Jeanne de Lartigue. Um ano depois, com a morte de um tio, herdou uma fortuna, assumiu a presidência do parlamento de Bordeaux e foi nomeado Barão de Montesquieu.
Iniciou, na Academia de Bordeaux, estudos na área do direito romano, biologia, física e geologia.
Com estes estudos, Montesquieu pode se aprofundar no estudoiluminista que tinha iniciado no Colégio Juilly, aliando as ciências naturais e as questões humanas. Em pouco tempo o autor publicou textos sobre o assunto, como Les causes de l'écho, Les glandes rénales e La cause de la pesanteur des corps.
Sua primeira obra de maior foi publicada em 1721, intitulada de "Cartas Persas", que é uma sátira aos costumes e filosofia francesa. O autor imprimiu umaalta dose de sarcasmo colocando dois viajantes persas em Paris, trocando correspondências sobre a França com amigos na Pérsia. Nesta obra a crítica às autoridades políticas e religiosas, bastante comum entre os iluministas, é constante em todo o livro. Por meio dos dois personagens Montesquieu aproveita para criticar tudo o que o incomodava na sociedade francesa da época.
Depois do êxito alcançadocom "Cartas Persas" foi admitido nos grandes círculos intelectuais de Paris. Aos 39 anos foi estudar na Academia Francesa e como parte dos estudos iniciou uma maratona de viagens pela Europa que proporcionaram a Montesquieu a oportunidade de conhecer obras importantes para sua formação como as do historiador Pietro Giannone (1676-1748) e do filósofo Vico (1668-1744). Depois de passar pela Itália,...
tracking img