Mononucleose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1674 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DEFINIÇÃO: É a administração de medicamentos por todas as vias exceto a via oral. ( o tubo digestivo desde a boca até o ânus)
1. EM RELAÇÃO A DROGA •ser estéril e isenta de substâncias pirogênicas
• validade
•característica da droga: aquosa, oleosa ou suspensão
•quantidade a ser administrada 2. EM RELAÇÃO AO PACIENTE •calibre da agulha x tipo da droga



20 x 6 ou 20 x 7 25 x 6 ou 25x 7 30 x 6 ou 30 x 7
Idade do paciente x locais recomendados VIA INTRAMUSCULAR
•Lactente e infante (29 d - 10 anos)
•Adoslecente e adulto, com restrição devido à dor
Face antero- lateral da coxa •Récem-nascido (0 -28 dias)•Criança - agulha 2,0/1,5 cm
•Adulto - agulha 2,5cm
•Angulação da agulha - 45º com eixo longitudinal horizontal, em direção podálica
•Adolescente e adulto•Excepcional - crianças com mais de 2 anos e com bom desenvolvimento dos músculos glúteos
Dorsoglútea•Crianças 0-2/3 anos •Adulto excessivamente magro
•Adulto com mais de 60 anos
•Angulação da agulha - perpendicular à superfície onde o cliente está.
•Agulha suficientemente longa para atravessar o tecido subcutâneo.
•Adulto, como última alternativa Deltóide•Crianças de 0 -10 anos
•Adultos compequeno desenvolvimento muscular local
•Substâncias irritantes em volumes superiores a 2 ml
• Injeções consecutivas
•Angulação da agulha perpendicular à pele
•Qualquer idadeVentroglútea•caso provoque angústia ou ansiedade no cliente
•Angulação da agulha dirigida ligeiramente à crista ilíaca
•quantidade a ser administrada x a via
INTRADÉRMICA•VOLUME MÁXIMO - 0,5 ml
SUBCUTÂNEA(HIPODÉRMICA)•ATÉ 2 ml INTRAMUSCULAR
•ATÉ 2 ml •ATÉ 5 ml
•PROVAS DE PPDt (TUBERCULOSE), SHICK ( DIFTERIA)
•POSICÃO DA AGULHA: 15º OU PARALELO A PELE

FIG.1. Intradérmica
•MATERIAL NECESSÁRIO: •SERINGA DE 1 ml ( TIPO INSULINA OU TUBERCULINA) / 0,5 ml
TÉCNICA: 1. DISTENDER A PELE 2.FAZER A ANTISSEPSIA DA PELE (EXCETO EM TESTES) 3.INTRODUZIR A AGULHA COM BISEL VOLTADO PARA CIMA 4.INJETARLENTAMENTE - FORMA PÁPULA 5.FRICCIONAR A PELE(EXCETO EM TESTES)
REGIÃO ESCAPULAR|FACE ANTEROR E POSTERIOR DO BRAÇO|
REGIÃO UMBILICAL|FACE ANTERIOR DA COXA|
Pápula
QUANTIDADE ATÉ 0,5 ML

Fig. 2 – Locais da via SC
• TÉCNICA 1.FAZER ANTISSEPSIA 2.FAZER UMA PREGA COM OS DEDOS - LOCAL DE APLICAÇÃO 3.INTRODUZIR A AGULHA COM BISEL PARA BAIXO 4.ASPIRAR (DEPENDE DA CARACTERÍSTICA DO INDIVÍDUO)5.INJETAR A DROGA LENTAMENTE 6.RETIRAR A AGULHA E COMPRIMIR O LOCAL
VIA INTRAMUSCULAR É a introdução de soluções dentro do corpo muscular.
Ö músculo bem desenvolvido para absorver o medicamento; Ö de fácil acesso;
Ö distância em relação a vasos e nervos importantes;
Ö espessura do tecido adiposo;
Ö idade do paciente;
Ö Características das soluções aquosa ou oleosa, em estado solúvel oususpensão,
ATÉ 2 ML
sob pena de|necrose grave do tecido muscular. |
bem como cristalina ou coloidal, mas sempre isotônica, As soluções irritantes - fazer em músculo profundo.
Ö atividade do paciente.
MUSCULO DELTÓIDE ð|PONTOS A CONSIDERAR|
LOCAL DE APLICAÇÃO: Músculos: deltoide, glúteo, face lateral da coxa
◊região de grande sensibilidade local ◊de pequena massa e próximo do nervo radial - sóinjetar até 2 ml de solução
◊não pode ser usado para administrar:
◊substâncias irritantes
◊ injeções consecutivas
1.lessão tissular de ramos do feixe vásculonervoso (artérias e veias circunflexas ventral e dorsal e nervo circunflexo) Ø variações anatômicas individuais e aplicações fora da área 2. lesão do nervo radial Ø injeção aplicada fora da área - face antero-lateral do braço/bordainferior do deltóide


MÚSCULO GLÚTEO ð|PONTOS A CONSIDERAR|
Fig. 3 Localização e posicionamento IM - DELTÓIDE 5
∗a grande variabilidade na espessura do tecido subcutâneo (obesos = 9 cm, crianças magras, lactentes ou idoso caquético = 1 cm) dificulta o acesso à profundidade da massa muscular glútea
∗a grande vascularização e inervação possibilitam lesões de vários nervos (ex. ciático)...
tracking img