Mononucleose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2821 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
MONONUCLEOSE
1 INTRODUÇÃO
De acordo com Leopardi (2001) estudo de caso tem a finalidade de investigar um único evento ou situação, retratando a vivência de forma completa.
O surgimento do estudo de caso reflete o interesse da profissão em organizar o seu trabalho, baseando o estabelecimento de suas ações na análise da história do paciente.
Este estudo de caso temcomo objetivo principal, proporcionar o aprendizado, a implementação, e a assistência dentro da sistematização de enfermagem, de acordo com a teoria adquirida em sala de aula e a prática dentro da unidade de saúde.
A cliente deste estudo de caso foi atendida em uma consulta por um pediatra, após temperatura corporal de 39º C, foram feito exames os quais diagnosticaram mononucleose.
Amononucleose infecciosa clássica, com anticorpos heterófilos positivos, é tida como uma doença típica de populações de nível sócio-econômico elevado e de países desenvolvidos, que acomete principalmente adultos jovens. Por outro lado, em populações de baixo nível sócio-econômico, e em países em desenvolvimento, onde a infecção pelo VEB ocorre logo nos primeiros anos de vida, esta entidade seria sóraramente observada, pois a idade na qual ocorre a infecção primária pelo vírus EB parece ser o determinante fundamental para a sua ocorrência. Assim, quando esta infecção ocorre na infância, ela tende a ser assintomática ou a se expressar clinicamente de forma não característica, enquanto que a infecção primária que ocorre em adultos jovens costuma manifestar-se como mononucleose clássica em maisde 50% dos casos (PANUTTI, 1981).

2 HISTÓRICO
2.1 Anamnese
M.L.S.S., criança 4 anos, nascida em Bom Despacho aos 13 de junho de 2005, mora com seus pais em casa própria de alvenaria com saneamento básico e boa infraestrutura. Passa a parte da manhã em uma pré-escola, a tarde fica em casa com a mãe. Recreação: brincadeiras normais para a idade, não dorme durante o dia, dorme 10 horas pornoite. Alimentação; frutas, café, verduras, ovos, leite, sucos, refrigerante. Faz 04 refeições por dia. Sic da mãe é alérgica, a cará e poeira. Higiene corporal boa.
A alimentação ficou reduzida no período agudo. Estado nutricional, bom, deambula normalmente sozinha. As eliminações fisiológicas não foram alteradas.
A criança teve como primeiro sintoma uma febre de 39º C, seguida dedesanimo, dor abdominal, tipo cólica. Durante o exame físico o pediatra percebeu um crescimento anormal do fígado e baço, foram feitos exames de sangue e RX.
A alimentação ficou reduzida no período agudo. Estado nutricional, bom, deambula normalmente sozinha. As eliminações fisiológicas não foram alteradas.
Não houve internação hospitalar, somente tratamento ambulatorial.

2. Examefísico
Antropometria:
Pressão Arterial: 10,5 x 70mmhg.
Freqüência Cardíaca: 92 bpm
Freqüência Respiratória: 18 irpm.
TAX: 36,5º C
Peso: 20 kg
Altura: 1,10 mts
Inspeção Geral:
Cliente no momento afebril, ativa e consciente, hipocorada, acianótica, anictérica, normotensa e normocárdica. Cabelos e unhas bem cuidados.
Pele e tecidos sem alterações. Cabeça: Crânio: sem pontosdolorosos a palpação, exostose, cicatrizes ou sinais de traumatismos; cabelos, sem presença de sujidade. Seios paranasais: indolores à palpação; Olhos: pálpebras, pupilas, íris e conjuntiva normais à inspeção, reflexos normais e positivos. Acuidade visual normal. Ouvidos: pavilhão e conduto auditivo externo sem alterações à inspeção, sem presença de secreção, sem alterações na função auditiva. Nariz:sem deformações, corrimento, secreção ou obstruções; função olfativa normal. Boca: lábio, bochechas, rima bucal, gengiva, glândulas, dentes perfeitos em relação à idade, palato e faringe sem alterações à inspeção. Pescoço: Simétrico, sem desvio de traquéia, palpação da tireóide normal, pulsação das carótidas presentes e normais, simétricas e sem sopros, sem linfonodos palpáveis, musculatura da...
tracking img