Modelo de discussao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1481 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
8 DISCUSSÃO

O objetivo deste trabalho foi investigar os principais aspectos psicológicos relacionados à obesidade mórbida no tocante a cirurgia bariátrica. Serão abordadas nesta discussão, as motivações dos participantes da pesquisa em aderir ao procedimento cirúrgico, assim como as formas de enfrentamento da obesidade adotada pelos sujeitos antes da opção pela cirurgia, e possíveispreconceitos sofridos em função desta patologia. Partindo-se da teoria que embasa a TCC, mostraremos as possíveis contribuições desta abordagem na resolução deste que pode ser considerado, hoje, como problema de saúde pública.
A fim de contextualizar a população participante da pesquisa, utilizou-se um questionário contendo vinte e quatro questões abertas, mas, que nesta discussão serão abordadas apenasas mais relevantes aos objetivos da pesquisa.
No que consiste à ansiedade, 87% dos sujeitos se consideram pessoas ansiosas, Leahy (2011), afirma que a alimentação está diretamente ligada à ansiedade, e que muitas vezes nos alimentamos sob pressão desta. Uma importante informação segundo o autor é não deixar que a ansiedade escolha como e quando você deve comer.
A pesquisa nos mostrou que apesardos ditames estéticos da sociedade que valoriza o belo como sendo o magro e que age com preconceito em relação às pessoas obesas (SEGAL,2001) como mais adiante abordaremos segundo a fala dos entrevistados. A absoluta maioria, (96%) da amostra buscou a cirurgia bariátrica por motivos relacionados à saúde e ao bem estar. Apenas 4% dos sujeitos da pesquisa procuraram a cirurgia bariátrica devido àquestão estética.
Esta pesquisa feita com sujeitos adultos e por isso o resultado difere dos dados obtidos por Ximenes (2009) em relação à motivação para a realização da cirurgia entre adolescentes, a qual é predominantemente estética. Pode-se atribuir essa diferença a dois aspectos: em função da idade, os adolescentes tendem a ter bem menos complicações relativas à saúde do que os adultosobesos, pesando mais para aqueles o interesse pela plástica corporal, uma vez que, a preocupação com a aparência, é um fenômeno, em geral, mais presente na adolescência do que na fase adulta.
A pesquisa apontou que para 13% dos entrevistados a obesidade teve inicio ainda na infância, este dado é um pouco menor do que a media nacional atual, que segundo o IBGE (2010) diz que 16% das crianças estãoobesas e que 1 a cada 3 está com obesidade ou sobrepeso. Esse dado nos faz pensar que o problema vem agravando-se a cada geração e que isto provavelmente se deve aos novos estilos de vida moderna, onde as crianças vivem cada vez mais confinadas, com poucos estímulos a manterem-se ativas fisicamente e a mudanças de hábitos alimentares nas famílias, que recorrem cada vez mais alimentos industrializadose hipercalóricos.
A diversão e o lazer da criança na atualidade se resumem a videogame, televisão e computador, não brincam mais de pega-pega e outras atividades que eram bastante ativas do ponto de vista da motricidade. A alimentação está bem comprometida em função dos doces, salgadinhos e comidas rápidas (SICHIERI E SOUZA 2006). Observa-se assim, a importância da mudança dos paradigmas atuaisde alimentação e estilos de vida já na infância.
Ainda avaliando os aspectos alimentares, 96% da amostra afirmam que se alimentavam de forma inadequada antes de participarem do grupo onde receberam informações a respeito. Assim sendo relataram que as informações que recebem são fundamentais para o tratamento da obesidade uma vez que colocando em prática o que aprendem no grupo, chegam aestabilizar ou até mesmo perder peso.
Os sujeitos relatam que a obesidade tem atrapalhado em muito suas vidas em todas as esferas. Todos atribuem à obesidade o motivo de não realizar atividades que gostariam (incluindo atividade física). Conclui-se pelo relato dos sujeitos da amostra que todos têm o desejo de fazer algum tipo de atividade física, não o fazem somente por consequência da obesidade.
Outro...
tracking img