Miopia em marketing

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1456 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
MIOPIA EM MARKETING
A razão pelo o qual o crescimento de uma empresa é ameaçado, desacelerado ou detido não é a saturação do mercado, mas sim uma falha da administração.
Muitas empresas perdem seus clientes porque assumem o negócio errado, como por exemplo, as ferrovias declinaram porque assumiram que estavam no negócio ferroviário ao invés de negócio de transportes.Essas empresas enfrentam problemas por sua própria miopia.
Já uma administração voltada inteiramente para o cliente tem mais facilidade para manter uma indústria em crescimento mesmo depois que as oportunidades obvias tiverem sido exauridas. Como é o caso da empresa DuPont, citada no texto, que obteve sucesso não devido à sua orientação para o produto ou para a pesquisa, mas porque elatambém tem sido inteiramente orientada para cliente. É a constante vigilância por oportunidades para aplicar seus conhecimentos técnicosà criação de usos que satisfaçam ao cliente que é responsável pela prodigiosa produção de seus novos e bem sucedidos produtos.
“O que está faltando para as empresas é a vontade de sobreviverem e satisfazerem ao público, por meio de inventividade etalento.”
É mpossivel mencionar uma só indústria importante que não tenha se qualificado, alguma vez, à denominação de ‘indústria em crescimento’. Em todos os casos, essa sensação de superioridade vinha do fato de acharem que não havia concorrência para elas e nem substituto para o seu produto. Entretando todas elas vieram a cair. E até hoje tantao outras indústrias cometem os mesmoerros, para sobreviver elas próprias, terão queprever a obsolescência daquilo que hoje provê o seu sustento.
Talvez não exista indústria em crescimento, mas empresas orgnizadas e operadas para citar e capitalizar em cima de oportunidades de crescimento. As empresas que acreditam e agem como estando em crescimento tendem invariavelmente descer à estagnação. O que gera um ciclo autoilusório, com algumas condições, a crença de que a população em crescimento, também levará ao seu crescimento, a de acharem q não existe substituto competitivo ao seu produto, excesso de fé na produção em massa e na redução do custo, etc.
A crença de que os lucros estão asseguradas por uma população afluente em expansão é cara a toda indústria. Ela elimina as apreensões que todoscompreensivelmente sentem a respeito do futuro. Um mercado em expansão evita que o fabricante precise pensar muito ou de forma criativa. Se o seu produto conta com um mercado em expansão automática, então você não pensará muito e como expandi-lo.
Os esforços de algumas indústrias, como no caso do petróleo, têm focalizado a melhora da eficiência na obtenção e preparação de seu produto, nãorealmente na melhora do produto genérico ou de seu marketing. Elas foram cegadas por sua estreita preocupação com um produto específico e pelo valor das suas reservas. Ela dedicou pouca ou nenhuma atenção às necessidades básicas e preferências dos seus clientes.
Mas apesar de qualquer esforço que uma indústria tenha para manter seu produto competitivo no mercado, não existe garantia contrasua obsolescência. Se as próprias pesquisas de uma empresa não tornam seu produto obsoleto, as de outas o farão. A menos que uma indústria seja epecificamente afortunada, como no caso da petrolífera.
A melhor maneira para uma empresa ter sorte é fazendo sua própria sorte. Isso exige o conhecimento do que torna um negócio bem sucedido. Um dos maiores inimigos deste conhecimento é aprodução em massa.
As indústrias de produção em massa são impelidas por um grande impulso de produzir tudo àquilo que podem. As possibilidades de lucro parecem espetaculares. Todo o esforço se concentra na produção. O resultado é que o marketing é negligenciado. A produção em massa gera, de fato, uma grande pressão para “mover” o produto. Mas o que costuma ser enfatizado são as vendas...
tracking img